quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Três homens visionários

John Ford
Fritz Lang
Nicholas Ray

Três dos maiores diretores de cinema de todos os tempos usaram tapa-olho. Bem cruel pensar nessa deficiência física principalmente pra eles, mestres numa arte antes de qualquer coisa visual.

Pior ainda se pensarmos que na terceira idade deles o cinema comercial norte americano estava voltado a extravagâncias técnicas que exigiam mais. Technicolor (ou qualquer outro sistema de colorir) e Cinemascope tornaram-se obstáculos maiores a estes senhores.

Ford perdeu uma vista em 56, após operar a catarata e tirar a bandagem antes da hora. Antes disso ele já era um ferrenho detrator do retangular e gigantesco Cinemascope.

Outro que torcia o nariz era Lang, para quem aquilo servia pra filmar apenas funerais e cobras. Ray teria apendido na faculdade boa noção de espaço e geografia, o que mais tarde serviu para ele admirar o Cinemascope.

Além da soberba proporção fotográfica de seus filmes, ele era admirável no uso dos tons berrantes. Tudo o que se vê tem importância narrativa.

Veja também:
CinemaScope - o milagre moderno
Em glorioso preto e branco
Gigantela - CinemaScope made in Brazil


[Ouvindo: Balaio Grande – Caco Velho]


0 comentários:

Related Posts with Thumbnails