quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Bonecas do Fantástico são das coisas que só poderiam ter existido nos anos 80

A gente escuta falar em “Garota do Fantástico” e pensa logo naquelas moças tipo Paula Burlamaqui que apareciam de biquíni durante o dominical da Globo nos anos 80. Não, não! No auge das fashion dolls 80’s a fábrica Mimo lançou outras Garotas do Fantástico.

Fantástico Aberturas e Bons Tempos

Como “fashion dolls”, entenda aquelas bonecas com cerca de 30 cm tipo Barbie. A Mimo que já havia lançado recentemente a Xuxinha resolveu fazer sua versão das garotas que apareciam na abertura do Fantástico.

Outro adendo: Hoje todo mundo anda pra abertura do Fantástico, mas nos anos 80, quando efeitos computadorizados e truques de câmera eram pra pouquíssimos, achávamos o suprassumo coisas como a abertura do Fantástico. Agora tem Hans Donner a cada esquina.

Então parecia uma boa ideia lançar bonequinha daquelas pessoas em trajes estranhos e coreografias idem que faziam todo mundo ficar embasbacado. A abertura de 1987 ainda trazia as futuramente célebres Isadora Ribeiro e Carolina Ferraz.


Ao todo foram 5 bonecas (Amazona, Etérnia, Duna, Orion, Montana), incluindo as da então desconhecidas Isadora e Carolina (Etérnia e Duna). Parecidas? Aham. EXPIA:

Taffy ML e Shopee

Aliás, existe uma única Carolina Ferraz sem quase nada das roupinhas lá no Mercado Livre por 200 pratas. Imagina o valor de uma na caixinha?

Bem, se fosse a da Isadora Ribeiro sem roupinhas, poderíamos cobrar bem mais. Era só dizer que se tratava da bonequinha da abertura da Tieta. Brincadeirinha!

No Shopee, uma Carolina (Chamada como Garota do Fantástico Duna) sem a caixa, mas toda completa de vestimentas, foi vendida pelo dobro: 450 pratas! Ela é RICA!


Não se sabe ao certo o que rolou, mas mesmo na época elas foram pouco divulgadas. Talvez por ficarem naquele limbo entre produto de colecionador e brinquedo de criança. Se até hoje tem quem jure que desenho animado e bonequinho é coisa só infantil, imagina lá em 1987...

 Não vamos esquecer, por exemplo, que Isadora Ribeiro apareceu na capa da Playboy pela primeira vez usando um figurino muito parecido a esse de "Eternia". Embora os limites nos anos 80 eram bem maleáveis, o interesse no tema não era totalmente infantil.

Também tempos que levar em conta a guerra acirrada que existia com essas bonequinhas quando a Barbie enfrentou as mini réplicas de cada apresentadora infantil.

Veja também:
Inspiração fantástica do Hans Donner?
Feud: Barbie Vs. Jem e As Hologramas
4 Vezes Isadora Ribeiro

0 comentários:

Postar um comentário

Antes de comentar, por favor, tenha consciência de que este espaço é disponibilizado para a sua livre opinião sobre o post que você deve ter lido antes.

Opiniões de terceiros não representam necessariamente a do proprietário do blog. Reserva-se o direito de excluir comentários ofensivos, preconceituosos, caluniosos ou publicitários.