quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Esbofeteando Bette Davis

Poderosos stills das filmagens de Nascida Para o Mal (In This Our Life, 1942 de John Huston). O realismo não teria sido à toa, segundo o biógrafo Charles Highman, tudo deixava Bette Davis irritada nesse filme e ela, como sempre, não estava disposta guardar esse sentimento para si.

Começou por querer ser a irmã boazinha, e deixar a má para a amiga Olivia de Havilland. Olivinha por sua vez se sentia insegura em fazer uma vilã aquela altura, consagrada nas telas como um doce.

Preocupada com problemas de saúde do marido Arthur Farnsworth (que a deixaria viúva dali a um ano), Bette Davis ainda tinha que se dividir entre os sets e seus compromissos na presidência da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Tinha acabado de se recuperar de um colapso nervoso.

Após atrasar o inicio dos trabalhos, chegou e ficou furiosa com os figurinos exigindo que os refizessem. Nos primeiros testes de tela, o penteado com uma portentosa franja simplesmente causava risos.

Em atrito com os diretores (Raol Walsh, que ela DETESTAVA chegou a substituir Huston) que lhe pediam pra refilmar sequências, corria pra casa fazer queixas por carta ao chefão do estúdio Jack Warner. Solidária com a Havilland, manteve ainda uma postura maternal e protetora ao perceber que John Huston estava nutrindo um afeto pela colega e amiga mais jovem.

 Havilland na verdade tinha uma preocupação maior: Acima do peso, a Warner ordenou que emagrecesse meio quilo por dia, mas só conseguia metade disso. A amizade delas duraria parasempre, baseada, sobretudo em alguém disposto a dar muitos conselhos para alguém disposto a ouvi-los.

Descontente com o andamento geral da produção, Bette que sempre foi muito profissional, chegou ao limite da paciência e ameaçou abandonar o filme. Consideraria este um de seus piores trabalhos, de figurino, maquiagem, interpretações a encenação.

E a desastrosa pré-estreia de Nascida Para o Mal confirmou isso, com muitos comentários negativos que incluíam o visual dela. Estranhamente Bette Davis preservou a superstição de que calmaria no set geravam fracassos de bilheteria.

As imagens são um oferecimento Green Briar Picture Shows

Veja também
Beijo na tela, desprezo fora dela
Havilland e Bette: Amigas para sempre



0 comentários:

Related Posts with Thumbnails