quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Bette, Joan e diferentes jeitos de escolher papéis

Bette Davis: "Warner Brothers me pediu para interpretar a mãe de Paul Newman em Rebeldia Indomável (Cool Hand Luke). Eles me ofereceram US $ 25.000 por um dia de trabalho. Eu disse: 'Não'. Eu teria entrado e saído da tela em três minutos. Isso seria uma fraude para o público ".


Joan Crawford: “Claro que eu interpretaria uma macaca, se eles me convidasse. Maurice Evans fez "


Duas declarações tão distintas, ditas no final da década de 60, por duas das maiores estrelas que o cinema já produziu. São meias verdades, mas deliciosas, alinhadas com gifs num post por Charlotte Camille Vale.

Bette Davis é o que se pode chamar de operária da arte. Maioria das tretas que teve com a Warner em seus tempos áureos era por exigir filmes com mais qualidade.

Mas quando freelancer também tinha fama de decidir o próximo trabalho pela quantidade de falas que teria. Foi assim que se meteu em algumas roubadas, contando páginas de roteiros antes de lê-los.

Joan Crawford conquistou uma das mais longínquas carreiras com muito talento para interpretar e permanecer na mídia. Se alguém se destacava num estilo, evidente que não poderia ficar atrás, ultrapassada.

E que pena que a Fox não a chamou pra Planeta dos Macacos...

A imagem de Maurice Evans como Dr. Zaius é um oferecimento Space:1970

Veja também:
Joan Crawford por Bette Davis
Bette e Joan batendo texto
As perseguidinhas de Joan Crawford
FIGHT! Joan Crawford Vs Marilyn Monroe


5 comentários:

Luiz Antonio de Sá disse...

Eu acho que as duas são divas o suficiente para que qualquer declaração esdrúxula ou ataque de estrelismo da parte delas seja perdoável.Ou ao menos interssante.
Agora, a Joan de macaca me surpreendeu.Ela parece ser muito vaidosa pra encarar uma destas.A Bette me parece muito mais disposta a livrar-se destas frescuras "em nome da arte".

Miguel Andrade disse...

Luiz, mas isso explica o Trog!, aquele último filme pavoroso dela. rs
http://cidadaoquem.blogspot.com.br/2010/09/hora-de-parar.html

Luiz Antonio de Sá disse...

KKKK.É mesmo!Eu não vi esse filme, mas lembro de ter achado o cartaz em um site de filmes B, e levei um susto.
No mais, eu descobri seu blog tardiamente:tem um monte de barracos e "altas trapalhadas" envolvendo a Joan, a Bette e outros astros de hollywood, que eu fiquei sabendo agora pouco, só consultando o "poderá também gostar de"(aquele post dos bastidores de Com a Maldade na Alma é memorável).11 anos de postagens a serem exploradas!

Gastão disse...

Dependendo da situação, acho válidas ambas as atitudes. Não sou expert nas biografias, mas tenho impressão que a maioria dos artistas tem pelo menos um trabalho na linha "I needed the money". Foi vc que mencionou as fotos que o Yul Brynner posou sem roupa?

Miguel Andrade disse...

Luiz, nunca é tarde! Estou começando a ver Doctor Who apenas hoje! Hahaha

Gastão, sim. São frase de efeito, pra serem publicadas mesmo.

não lembro mais sobre o Yul Brynner.

Related Posts with Thumbnails