segunda-feira, 6 de setembro de 2010

4 vezes Illeana Douglas

Mosca na teia em Cabo do Medo (Cape Fear, 1991 de Martin Scorsese

Rindo por ultimo em Um Sonho Sem Limites (To Die For, 1995 de Gus Van Sant)

Professora de arte em Ghost World - Aprendendo a Viver (Ghost World, 2001 de Terry Zwigoff)
Sexy e fuxiqueira maquiadora de defuntos em A Sete Palmos (Six Feet Under, 2001 e 2005 de Katy Bates e Jeremy Podeswa)

Daquelas atrizes que a gente já viu muito, mas não se sabe ou nunca lembramos do nome. Illeana Douglas invariavelmente é uma bela ladra de cenas.

Neta do lendário ator Melvyn Douglas, seguiu os passos profissionais do avô apenas aos 22 anos. Antes disso, trabalhava numa agência de publicidade.

Até ter virado queridinha de cineastas com Martin Scorsesse e Robert Redford. Apareceu em pequenos papeis em alguns dos filmes do primeiro, como Contos de Nova York (New York Stories, 1989) e Os Bons Companheiros (Goodfellas, 1993).

Hiper ativa, não se atem à profissão de atriz. Assina também como produtora, diretora e escritora de projetos independentes tanto na TV quanto no cinema.

Com fisionomia marcante, geralmente emprega tom irônico e cômico a seus personagens. É a moça com boas intenções que acaba (sem querer) colocando os pés pelas mãos.

Veja também:
4 vezes Udo Kier
4 vezes George Lazenby


8 comentários:

Rafael disse...

É com certeza uma das melhores coisas de Ghost World! As aulas de artes são impagáveis.

Miguel Andrade disse...

Rafael, aquele vídeo "artístico" dela! hahahah

BLOB disse...

Gosto muito dela em Otis.

Miguel Andrade disse...

Blob, não assisti a este. Mas confio que deve estar ótima! :D

qualquergordotemblog disse...

Mal eu acabei de vê-la em "Os Bons Companheiros" e dou de cara com esse post aqui. Tirei o feriado pra ver esse, "Scarface" (a versão com o Al Pacino)e "Os Intocáveis". Não tinha visto nenhum inteiro ainda. Não passo mais vergonha.

Miguel Andrade disse...

qualquergordo, ainda não vi Os Intocáveis inteiro, ou agora depois de adulto. Sempre fico adiando comprar o DVD...

Vergonha!

qualquergordotemblog disse...

Vale principalmente pelas sequências memoráveis (carrinho de bebê e Eliott Ness perseguindo o assassino do Malone). Só achei o Eliott um pouco "plano", tirando essa parte do assassino e da última fala dele. Acho que a minha bronca com o Kevin Costner não ajuda muito.

Miguel Andrade disse...

qualquergordo, quando eu era moleque, esse filme era famosão. E como tudo o que é famosão, eu tenho certa resistência.

Depois vou ver e acabo me arrependendo de não ter visto com mais carinho antes. Ou não!

Related Posts with Thumbnails