domingo, 29 de agosto de 2010

Mundos distintos

E aquele cliché Rock 'n' roll das pedras que rolam... Num tempo em que a computação gráfica está num nível realista espetacular, qual o sentido da caquética técnica “stop motion” continuar existindo?

Meses e meses fotografando bonequinhos até criar movimentos... E por mais rica que seja a produção, não será em todos os momentos em que o resultado fica satisfatório quanto o do GC.

E são estes pensamentos prafrentex que vêm à cabeça ao assistir Coraline E O Mundo Secreto (2009), recente empreitada de Henry Selick nos longa metragem. O mesmo homem que comandou O Estranho Mundo de Jack (The Nightmare Before Christmas, 1993).

Bastam alguns minutos de filme e estas dúvidas se dissipam. Resultado visual ENCANTADOR muito além do que qualquer computador possa conseguir atualmente.

Olha ao fundo desse frame... Um “florescer” de pipoca! Muito mais humanamente quente, o que favorece o livremente a imaginação da plateia.

Durante o lançamento de A Noiva Cadáver (Corpse Bride, 2005) Tim Burton defendeu o stop motion celebrando a vivacidade de tudo o que se vê na tela. Puro artesanato!

Só que Coraline foi além desse filme de Burton. Não arrumou os “soquinhos” típicos da técnica na pós-produção digital.

Pode ser que a história peque da mesma forma que O Estranho Mundo de Jack, em ser sombrio demais para crianças, mas é bem mais complexa. Coraline é outro filme de Henry Selick que só será devidamente reverenciado na posteridade.

Veja também:
Rotoscópia: De carne e osso para desenho
Ray Harryhausen - Gênio trabalhando
Trecho de Mad Monster Party?
Curta do mestre George Pal


[Ouvindo: Nude Lipstick – The Girlwatchers]

6 comentários:

Glauco disse...

E o charme, onde fica? Stop motion faz todo sentido, adoro!

Miguel Andrade disse...

Glauco, pois é, faz mesmo.... E vai além do charme.

Maul disse...

ôba! ôba!
Eu quero assistir Coraline!
Miguel, tentando achar "Strings: O Fio da Vida" filme de Anders Rønnow,tb em StopMotion, mas ainda não consegui. Se souber noitícias, please...

Abraxxx
M.:

Miguel Andrade disse...

Maul, vou procurar!

Igres Leandro disse...

É incrível como eu nunca tenho vontade de assistir nenhum filme desses de animação em computação gráfica. Nunca nenhum desses filmes me comoveu ou me despertou interesse. Acho que, além das histórias, que sempre parecem fracas, o modo de animação também me afasta. Prefiro mesmo stop motion ou a animação tradicional 2D.

Miguel Andrade disse...

Igres, mas aí que está... CG é só técnica. Os da Pixar são muito bons não pq foram feitos em computadores, mas pq têm roteiros brilhantes.

Com stop motion, como é muito trabalhoso, parece que para os estúdios aprovarem o projeto, precisam estar bem precavidos ($$), além do encantamento da técnica em si.

Related Posts with Thumbnails