segunda-feira, 28 de junho de 2010

Espelho, espelho meu...

Pouquíssimas imagens são tão iconográficas quanto ao lado sombrio que todos temos do que esta, de O Monstro da Lagoa Negra (Creature from the Black Lagoon). Filme tão popular quanto relevante de 1954.

Ele aparece na minha cabeça sempre que ouço “Ah, que pessoa do bem!”, “Oh! Que pessoa do mal!”. Coisa triste adulto com fé no maniqueísmo.

A Criatura, ainda é um dos meus monstros injustiçados preferidos. Brasileirinho, quer ficar na dele, nas profundezas da Amazônia, até chegarem os yankees para detonarem com sua vida.

Um pobre coitado! Mas que deu tão certo que gerou duas sequências (55,56) e inevitável enxurrada de filmes com monstros de borracha saídos das trevas.

E ainda colocou o estúdio Universal de volta ao topo do gênero horror, após dominar as telas nos anos 30 e começo dos 40. Também produziria em 57 O Incrível Homem Que Encolheu (The Incredible Shrinking Man), outro marco.

De todos os seus monstros, curiosamente têm poupado o Monstro a Lagoa Negra de um remake. Embora em 2008 tenham corrido alguns boatos de que isto estaria para acontecer.

Em quadrinhos foi adaptado em forma de seriado na década de 60. Clique aqui para conhecer o número 1, e repare como a concepção dos personagens, e a história em si, sofreram sutis alterações.

Veja também:
O brasileiro mais famoso de Hollywood
Inesgotável mina de ouro
The Monster of Piedras Blancas - Pesadelo da rainha do grito


[Ouvindo: Corrente – Chico Buarque]

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails