sexta-feira, 5 de março de 2010

Ei, ei! Você se lembra da minha voz?

Fora meia dúzia de gatos pingados, pouca gente sabe quem é Anita Ellis, mesmo tendo uma das vozes mais escutadas da história do cinema. Se você já ouviu Rita Hayworth colocando a culpa na vaca Mame, então você já ouviu Anita Ellis!

Desde Gilda de 1946, a cantora foi responsável de forma não creditada por quando a ruiva cantava. Pra piorar, rondava um boato, desmentido no documentário que acompanha o DVD, de que neste filme era uma das poucas vezes em que se ouvia Hayworth cantar.

Tudo isso porque a Columbia tinha o hábito de não investir em suas estrelas além da aparência. Dançar, Rita Hayworth dançava como ninguém já que sua origem foi como bailarina, mas jamais recebeu aulas de canto.

Assim, em Gilda, Quando os Deuses Amam (Down to Earth, 47), A Dama de Xangai (The Lady from Shanghai , 1947) e em Os Amores de Carmen (The Loves of Carmen, 1948), seu auge, saiu mais barato dublá-la por Anita Ellis. Antes e depois deste período ela teve outras cantoras que lhe emprestaram a voz.

Particularmente, o streep da luva durante a canção Put the Blame on Mame pode ser fabuloso, mas Amado Mio, a segunda canção da trilha, é minha favorita. Ouça!

A capa do LP é um oferecimento Flickr4Jazz

Veja também:
A vida conjugal de Rita Hayworth
Deusa aprontando altas confusões


14 comentários:

Refer disse...

...e Marnie Nixon, India Adams, Chita Rivera que dublaram beldades que não cantavam (bem).

India Adams dublou Santa Joan Crawford.

Leticia disse...

Puxei pelo cérebro pra lembrar que a Marília Pêra fez uma peça em que interpretava uma cantora assim, mas que teve menos sorte: cantava no lugar uma socialite que nem atriz era, não tinha talento algum. Nos EUA tb.

Mas Anita Ellis era bem bonitinha. Pelo menos tinha uma cara menos enjoada que a de Rita.

Sobre Put the Blame on Mame, de vez em quando ouço minha mãe cantarolando "A cuuuul-pa foi da vaaaaa-ca!". Já disse a ela que essa é a pior versão que já ouvi na vida, ao que ela me respondeu, com um certo deboche, que a muxquinha fazia muito sucesso por aqui.

Miguel Andrade disse...

Refer, é? Em qual filme será?

Letícia, nem acho Hayworth com cara enjoada...

Teve versão em português? Nunca imaginei isso!!! Será que a gente acha?

Lembra na novela cambalacho que a Lili Bolero (Consuelo Leandro) dublava as músicas pra filha Tina Peper (Regina Casé)? Acho que já vi no You Tube o dia em que ela foi desmascarada ao vivo, no programa do Chacrinha.

Patricia disse...

Podia não ser a voz dela, mas não tinha como essa mulher não fazer sucesso, e segundo minha humilde opinião ainda é a atriz mais linda que o cinema já viu.

Refer disse...

Tive de ir atrás para pegar a informação correta e completa. Valeu a pena. India Adams ainda está na ativa!

Leia aqui:
http://www.indiaadams.com/index.html

Aqui, trailer de Torch Song — Joan canta com a voz de India Adams.

http://www.youtube.com/watch?v=nqvhQ_pwZRI

Leticia disse...

Eu acho. Mas respeito o culto à Rayworth. Eu tinha um colega que , ainda adolescente, mandou rezar missa quando ela morreu. A mãe do garoto foi lá na paróquia do bairro, incluiu o nome (Margarita Cansino, ok?) na lista dos mortos, e o padre mencionou, sem problema algum.

Mamãe desencava cada coisa! Não sei se a gente acha, Miguel.Nunca tentei.

Miguel Andrade disse...

Patricia, ela tinha o "it" como se dizia naquela época. Coisa pra poucas inclusive hoje.

Refer, muito bom! Hahahahaha Mas é óbvio que não é a voz dela !

Obrigado inclusive porque vi esse filme nos 90 e não fazia ideia de qual era.

Letícia, hahahahaha!!! Achei ótima a ideia da missa!

Juilo disse...

Pessoal do Blog...
Simplesmente sen-sa-cio-nal...Encontrei o blog sem querer no Google e me apaixonei!Continuem assim e de preferência , postando matrial nacional...rs

Abraços

Miguel Andrade disse...

Julio, pessoal do blog agradece.

Leticia disse...

Miguel, esse menino era o ó! Quando li a biografia do Dener percebi como ambos era muito parecidos.

Faltava-lhe um parafuso, e isso rendia momentos fantásticos. Lembro uma vez em que ele pegou uma toalha, fez um turbante e eu pintei seus lábios à la Carmen Miranda. E ainda lhe apliquei uns cílios postiços de fita adesiva... Tempos muito bons!

Miguel Andrade disse...

Letícia eu tenho um amigo destes. Que quando pequenininho levou altas surras do pai por imitar o rebolado da Gretchen.

Na adolescência colocava as possíveis namoradinhas do bairro horrorizadas quando ele imitava as coreografias da Claudia Raia na rua!!!

Leticia disse...

Coisa de lembrar e rir até hoje, né, Miguel?

Leticia disse...

A droga é que a criatividade desse povo se perde por aí, no anonimato. Pena.

Miguel Andrade disse...

Letícia, sim, sim! E eles se sentem satisfeitos em fazer isso e ponto.

Related Posts with Thumbnails