domingo, 1 de novembro de 2009

Perseverança, teu nome é Hebe

Sempre pipocam notícias de que o ibope da Hebe está lá embaixo, e que a renovação com o SBT atrasou. Sem exageros, isso acontece há décadas!

Lembro da lição que Silvio de Abreu aprendeu com a loira, segundo contou em sua biografia “Um Homem de Sorte”. Abreu foi redator dela quando era contratada da Bandeirantes (atual Band).

Época de vacas magérrimas, quando o programa com o sofá mais célebre do Brasil não passava de traço. Nem por isso a apresentadora deixava se abater com os números.

Ficava horas se preparando no camarim, e chegava ao palco com a alegria esfuziante de como quem está sendo assistido por milhões de pessoas. Nem no Oscar, em cadeia mundial, vê-se algo semelhante!

Tudo em respeito à meia dúzia de gatos pingados na frente da TV que não tem nada a ver com rankings. O autor da próxima novela das 8 tem essa vibração em mente pra sobreviver às rejeições que seus trabalhos, embora os melhores do Brasil, quase sempre sofrem.

E a gente pode descer o sarrafo na Hebe por incontáveis motivos: Políticos, culturais, sociais... Mas muito tonto quem acredita que alguém sobrevive por 1500 anos na TV à toa!

A imagem é um oferecimento do portal Abril

Veja também
Clô-tergeist, o fenômeno
A voz da experiência


[Ouvindo: Clarice – Vince Giordano And The Nighthawks]

4 comentários:

R. Scholl disse...

É fato, a história da TV brasileira nasce junto com a trajetória da Hebe. Ela tem o espírito de estrela de show business, mesmo não havendo platéia (ou Ibope), o show deve continuar. Mas na verdade, prefiro a Hebe como cantora, gravou coisas lindas nos anos 50 e 60! Não digo que rivalizasse com Maysa ou Elizeth no sentido de grandeza, mas vocalmente estava no mesmo patamar.

Miguel Andrade disse...

R, Scholl, compreendo! E olha, creio eternamente nessa postura dela também.

Até aqui! Dane-se que não são milhares de acessos, sigo em frente feliz pelos que gostam do que faço.

estreguei uma festa de aniversário há uns 12 anos porque fiquei bufando pelos convidados que não apareceram. Deixem de bajular os que carinhosamente apareceram porque fui estúpido!

Leticia disse...

Phyna, dona Hebe, comme il faut.

Essas coisas de se guiar pelo ibope, das duas uma: ou é imaturidade (como foi seu caso, Miguel, eu tb. já tive dessas); ou é um ego monumental para um cérebro ó, desse tamanhico.

Miguel Andrade disse...

Letícia, claro! Até entendo, no aso da TV, que isto deva ser parâmetro para a emissora ($$$). Mas pro resto, ibope não interessa a ninguém.

Related Posts with Thumbnails