terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Burt Reynolds quer ter um filho com você. Isso mesmo, com você!

 Que dona de casa não quer ter um filme com o mais másculo dos astros hollywoodianos? Hoje provavelmente nenhuma, ou pouquíssimas, mas Burt Reynolds já foi tão sexy que até as campanhas publicitárias de seus filmes apelavam para isso.
Pockets of sanity
O material para promover Paternidade (Paternity de David Steinberg) de 1981 é de um gosto tão duvidoso que impressiona. Ele aparece de casaco propositadamente mostrando o peito peludo enquanto (como o Tio Sam) aponta em nossa direção com os dizeres de que ele quer “ter um bebê com você”.

Deve ter dado certo porque foi reproduzido no mundo todo, inclusive aqui no Brasil. Com ”Ele quer você para ter um filho”, a arte praticamente era a mesma dos EUA
 .
Mercado Livre
 Burt Reynolds é um mistério. No inicio estrelava filmes de alto teor masculino com ação, pancadaria, corre, corre e ainda assim se tornou um dos principais sex-simbols das décadas de 70 e 80.

E ele nunca se vez de rogado. Posou para capa da Playgirl, lançou livro com fotos seminu com respostas a cartas picantes de donas de casa e até a célebre pôster central da Cosmopolitan onde está deitado num tapete tendo apenas a mão escondendo as partes baixas.
“Acho que a melhor coisa que você pode fazer quando a sua masculinidade está sendo constantemente exposta é apenas se divertir com isso” disse em sua biografia, e ele se divertiu como poucos. O macho objeto por vocação.

 Mas, como era de se esperar, seus fãs não são apenas mulheres. No alvorecer da indústria do cinema adulto Paul Barresi (que você vê abaixo) foi descoberto por um produtor enquanto trabalhava na construção civil para ser a versão gay pornô de Burt Reynolds.
Barresi trabalharia não só em filmes adultos gays, mas heteros e bissexuais. Seu maior feito no show buzines foi mesmo alimentar revistas de fofocas com supostas histórias de romances com astros como John Travolta.

Já o real Burt Reynolds acha Willie Nelson o homem mais bonito do planeta com que já trabalhou na vida. “Se eu fosse gay, ele teria me salvado milhões apenas porque teríamos tido um casamento muito feliz!”, se lamentou, provavelmente levando em conta a fortuna que perdeu na separação com a atriz Loni Anderson em 1994.
Salon
O ator Neil Patrick Harris (conhecido principalmente como o Barney do seriado How I Met Your Mother) revelou em sua biografia que foi um beijo na boca que recebeu de Burt Reynolds que o fez ter certeza que era gay.

Em 1989, aos 16 anos, ele participou de um episódio da série B.L. Stryker estrelada por Reynolds, que você pode assistir no Youtube, sem legendas em português. No final de uma cena o veterano ator brincando se inclinou e lhe beijou na boca, para seu desespero e divertimento de todos os que estavam no set.

“A equipe pensou que isso era muito engraçado, mas isso me deixou desconfortável. Desconfortável e, no final das contas, porque sou gay. O beijo de Burt Reynolds faz você ser gay.”.  E a partir daí Harris não teve mais duvida sobre quem era, despertado pelo beijo de Burt Reynolds.

Veja também:
Paul Barresi: De astro pornô a veneno de celebridades
Burt nu no museu de cera

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails