sexta-feira, 14 de agosto de 2015

John Waters fala sobre Trog!, Joan Crawford e a tirania do bom gosto

No próximo mês acontecerá uma super retrospectiva da obra de John Waters em Londres. Além de seus filmes serão exibidos alguns dos favoritos do diretor que foram produzidos na terra da Rainha.

 Claro que não se esperaria nada convencional desta lista que inclui O Homem que Veio de Longe (Boom!, 1968 de Joseph Losey) e o infame Trog, O Monstro daCaverna (Trog! , 1970 de Freddie Francis). O segundo é aquela malfadada ficção científica que se tornou o último filme de Joan Crawford. 

O Vice foi conversar com Waters sobre suas escolhas. Selecionei o trecho abaixo até pela oportunidade de lê-lo sobre Joan Crawford, Mamãezinha Querida, ingratidão e orçamentos apertados.

"Vamos começar com Trog . Trog é um filme que você assista com a boca aberta. Trog é uma patetada. Mas não foi feito para ser engraçado. É o último filme de Joan Crawford e é totalmente devastador por vê-la fazendo uma atuação séria com um homem em uma fantasia de macaco fingindo
ser um troglodita. É tão triste, porque ela só queria trabalhar. E você ouve todos esses rumores, como ela teve que se trocar no set dentro do carro (que tem sido furiosamente negado pelo diretor que diz que gastou uma fortuna com ela). A coisa é, este é um filme de estúdio. Então não foi mesmo barato! E ainda tinha diálogos como, "Trog! Aqui Trog!" Então você meio que sente pena dela e, em seguida, você não tem, porque ela era Joan Crawford.

Gostaria de tê-la conhecido. Eu ainda sou um fã dela e eu odeio essa filha. Você já viu Mamãezinha Querida? O filme sobre Crawford adotar filhas? É realmente um grande filme. Se você cortar aquela cena do cabide teria ganhado um Oscar. Eu odeio a filha que escreveu Mamãezinha Querida (Mommy Dearest). Mais tarde, quando ela ficou sem dinheiro, ela foi pro palco com drag queens em San Francisco tirar sarro de sua mãe... e eu acho que, Oh, por favor, você tem certeza que esta tão magoada com ela se ordenha suas tetas por 25 anos!


De qualquer forma, Trog não me influenciou? Sim! Ele me ensinou: Obtenha uma estrela e consiga um veículo em torno dela. Isso é como o seu filme feito. Eu sempre me dou bem com as estrelas, eu nunca tive nenhum problema. Quando você tem um encontro com uma estrela você tem que pensar, certo, se ela têm um senso de humor? Eu posso apostar que Joan Crawford não tinha. Nem mesmo em Trog! Só a palavra já é engraçado! " Trog! " É o suficiente para fazer você rir. Mas não a ela. Ou o diretor. Freddie Francis que dirigiu se recusou a falar sobre isso mais tarde em sua carreira. E algumas pessoas dizem que é o pior filme já feito. Claro, não é. Os piores filmes já feitos não são engraçados, eles são apenas tedioso. Essa é a tirania do bom gosto."

A terceira imagem é um oferecimento Huffington Post

Veja também:
John Waters admirado com a obscenidade atual
Russ Meyer por John Waters

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails