quarta-feira, 16 de julho de 2014

Warren Beatty por pouco em Kill Bill


Notinha publicada na revista Set em dezembro de 2000:

“Se o intervalo entre um filme outro implicar em qualidade, Kill Bill será o melhor filme de Quentin Tarantino. Sem filmar desde Jackie Brown (1997), o diretor finalmente começou a soltar alguns detalhes da produção. De acordo com o cineasta, a idéia desse policial noir surgiu na época de Pulp Fiction, mas foi descartada logo em seguida. O que ficou foi a vontade de ter Uma Thurman no papel principal, mantida até hoje. Segundo alguns boatos, Tarantino também está conversando muito com Warren Beatty (Reds, Bugsy), tentando convencê-lo a participar do trabalho. Resta saber se o astro vai viver até lá.” 

Demoraria mais quatro anos para Kill Bill estrear, dividido em dois volumes. Com muitas mudanças, o filme teria sido praticamente outro.

O papo de que a ideia (ainda com acentinho ortográfico) surgiu durante Pulp Fiction (1994) tanto Tarantino quanto Thurman continuaram repetindo á exaustão. Mas é pouco comentado de que seria um noir!

As voltas que o projeto deu inclusive pela escalação do elenco... Acho que sendo noir justificaria os "boatos" de Warren Beatty no projeto como Bill, afinal, não há outro papel do quilate dele nos dois filmes.

O tema foi bastante especulado e não era boato, conforme foi noticiado em 2004, época do lançamento nos cinemas. Tarantino chegou a dizer que ambos desistiram por não ser o filme certo para trabalharem juntos, o ator Michael Madsen conta uma história um pouco diferente.

Ele, que está no filme como Budd, se lembrava de ir a um jantar com o produtor Lawrence Bender e Beatty para que pudessem se entrosar. "Saímos para sentir se estaríamos confortáveis um com o outro", contou Madsen que três dias depois recebeu um telefonema do Tarantino falando sobre as alterações.

O diretor contou-lhe que dispensou o grande astro porque "Ele não entende o que acontece com o filme e eu não vou passar por isso. Ele não entende o que acontece com o filme, ele não quer fazê-lo e eu não quero que ele faça”. Na mesma ligação soube que o grande vilão seria agora o decadente David Carradine, o que causou estranheza.

Carradine, pertencente a uma linhagem de grandes atores, acabou com o papel como todos nós sabemos. Segundo o próprio no livro sobre os bastidores do épico, por sugestão de Warren Beatty, o que denota que o rompimento dele com o diretor não foi tumultuado.

Voltando à nota da Set, o astro estava apenas com 63 anos em 2000. Que agouro era esse de colocar em dúvida se ele duraria até o filme ficar pronto?

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails