quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Fazendo sala 70's

Decoração não está entre as coisas que mais me empolgam nessa vida. Até pela alma meio nômade de estar aqui pensando em estar ali...

Mas essa cenografia de Dancin’ Days, novela de 1978 que vejo nas madrugadas, me deu vontade de dar um upa no cafofo. Todos os outros cenários são pesadões, ficaram antiquados.

Um tal de cortinas combinando com a estampa do sofá e papel de parede, na maioria em padrões de ervas... O do personagem do Ary Fontoura também tem estampa repetida, mas é moderno demais até pra hoje.

Aliás, nem combina com ele, todo travadão, cheio de fetiches inconfessáveis. Ou combinava com o tipo freak no final da década de 70, e minha visão de 2011 não compreende.

O figurino da mocinha Júlia (Sonia Braga) ornando com a decoração nessa sequencia não deve ser mera coincidência. Ela foi aí para discutir a proposta do casamento, disposta a fazer parte da vida dele.

Cuidado quase cinematográfico que dificilmente veríamos numa telenovela atual. Agora uma cena é só uma cena entre milhares de outros, para um público acostumado a ser desatento.

PS: Não é desculpa pra post. Afim mesmo de transformar uma das paredes da sala em listas. Se a vontade não passar antes que os DVDs acabem...

[Ouvindo: Emanieru Fujin – Taguchi Kumi]

23 comentários:

Leticia disse...

Não sei, Miguel, não sei... Talvez por você ser mais novo, mas esse cenário era tido como adequado para uma pessoa conservadora-Zona Sul-carioca.

Se quiser fazer isso, faça. Mas desaconselho radicalismos. Em vez de pintar ou botar papel de parede, pregue um tecido; caso bata enjoo, é só tirar.

Mas vai ser meio difícirrr encontrar padronagem assim.

Miguel Andrade disse...

Letícia, faz sentido. É a menos rococó de todos os cenários dos que tem grana.

Pintado me parece simples. Enjoou, basta dar uma ~pintada~ por cima.

Não quero sofá combinando com cortina e parede. Só a parede.

A que fica atrás do sofá pra eu não olhar o tempo todo.

DAVI VALLERIO disse...

parece cenario de porn

Miguel Andrade disse...

Davi, touché! Tem razão.

Daniel Couri disse...

Esse cenário do apartamento do Ubirajara é algo assim... surreal! Quase fiquei cego quando vi aquele monte de listras! Tudo combinando: sofá, cortinas, papel de parede... Mas esse nem me incomoda tanto. O mais cafona de todos é a casa dos Souza Prado. A sala da casa do Cacá parece um bordel de beira de estrada hahahahah! E vocês repararam como os cenários são minúsculos? Tudo pequenininho, apertadinho. Até os cenários dos grã-finos são pequenos. Mas é muito divertido ver essa evolução.

Miguel Andrade disse...

Daniel, esse não me incomoda nada! Gosto, teria um igual.

Agora a sala dos Souza Prado são um pesadelo! Assim como o quarto da Yolanda que mais parece uma masmorra.

Acho bacana os cenários serem pequenos, mais realistas. Qualquer um nas novelas de hoje mora em mansões.

O que estranho nas antigas é a falta de luz vindo da janela. Quando há janela no cenário.

O escritório do Frederik é simplesmente claustrofóbico!

Pink Crooner disse...

tá gostando da novela baby? to quase alugando! é verdade que a tia Sonia não aparece nos extras? dizem que chamaram , mas nao deram um trocado pra ela entao ela se negou! amo!!!

Miguel Andrade disse...

Pink, não cheguei aos discos dos extras, mas na embalagem só diz que tem Daniel Filho e Gilberto Braga.

Já é uma grande coisa. Geralmente esses DVDs da Globo são pobres.

TÔ AMANDO a novela! Já estou no 10º disco em 1 semana.

Não consigo parar. Texto e elenco arrasador.

Tem uma barriga BOA antes e depois da virada dela, mas é ótima.

Leticia disse...

O Davi Vallerio tem razão, parece coisa de porn mesmo. Mas é que o porn costuma arrastar modinhas mais antigas. Por que, não sei. Ou é falta de noção ou é o mínimo, mais econômico, para agradar um público que, grosso modo, ainda circula na trend da década anterior.

Miguel Andrade disse...

Letícia, ou, pela miséria de recursos, rodavam em locações reais.

E locações reais sempre seguem uma moda um pouquinho anterior ao último grito.

Leticia disse...

É, acho que é isso, Miguel. Hoje caí da cama às 3 da manhã (lembra que ontem estava massacrada? Fui dormir cedíssimo). Peguei um restinho de Central do Brasil (nunca vi o final) e estão lá, nos cenários do Nordeste estropiado, os sofás nessa padronagem da foto. Antes do advento do meu crédito, minha vida.

Miguel Andrade disse...

Letícia, já li sobre Mad Men (seria que morri de te recomendar) que a ambientação é, por exemplo, 1963, mas eles pesquisam em revistas de três anos antes. Bem curioso.

E eu vi que vc acordou cedo. Tava zanzando por aqui, sem dormir pq tinha compromisso logo cedo. Se eu fosse pra cama não conseguiria acordar.

Agora to zumbi!!!!

Leticia disse...

Ano que vem vou me dedicar a ver mais as coisas, me divertir mais. 2011 foi punk, e estou com medo até de contagem regressiva. Vai que cabe mais um perrengue?

Hoje vivi o dia dos justos, caminhei à beça pela Paulista entre um compromisso e outro e estou aqui, firrrrme! Pelo que me conheço, de uma hora pra outra pifo e lá vou eu cedo pra cama de novo.

Miguel Andrade disse...

Letícia, não consegui dormir tudo. Acordei antes da hora.

Minha vizinhança mudou de cara de um dia pro outro. Depois de anos enchei de pagodeiros, sertanejos ouvindo música a todo volume.

Raiva!

Leticia disse...

Chama a polícia, Miguel...

Miguel Andrade disse...

Letícia, mas não tinha dado 10 horas ainda. Tô espantado mesmo com a mudança na vizinhança.

Aqui era um céu quando me mudei. Tô até já fazendo minhas teorias pra tentar entender ter mudado desse jeito...

Leticia disse...

Mas reclamar de som alto pode ser a qq. hora. Não sei quem inventou que até as 10 pode tudo. Pode nada, chama a PM!

Miguel Andrade disse...

Letícia, uma vez um pai de um amigo ligou reclamando de uns maloqueiros fazendo algazarra embaixo da sua janela e a polícia disse que só poderiam ir até lá se ele fosse junto! Hã?

Olha que atitude mais bundona! Nos indispor com esse tipo de gente.

Leticia disse...

Ah, isso já aconteceu comigo. Argumentei com a atendente, mas ela não podia fazer nada. É a lei. Burra, mas é. Imagina quem põe som alto o que é capaz de fazer em represália?

Já consegui isso com candidata a vereadora. Imagina um sábado à tarde, e o cara fica passeando com um carro de som. Mandei e-mail pra distinta, dizendo que não votaria nela por isso. Se desmancharam em desculpas e nunca mais apareceram.

Próximas eleições: e-mail pra reclamar de cartazes. Fabio Feldmann (meio ambiente!!!!) e Bruno Covas literalmente emporcalharam a cidade na última eleição. Gente porca, ó, nem pensar!

Leticia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Miguel Andrade disse...

Letícia, uma daquelas leis esdrúxulas! Qual o sentido de expor um cidadão aos vagabundos?

Tá certa! Assim como empresa que faz spam, telemarketing e o escambau!

Não quero nem pintada de ouro!

Leticia disse...

Mas pra que falamos nisso?

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/14465-bebe-de-10-meses-morre-atingido-por-tiro.shtml

Miguel Andrade disse...

Letícia, pela "lógica" vão proibir a existência de bebês.

Related Posts with Thumbnails