quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Maria Três Oitão

Mas olha ela! Aonde a bonita vai armada desse jeito?

Tenho cá pra mim uma teoria pra essa fixação em crimes praticados por pessoas comuns tão presente na ficção de antes. Quando falo cá pra mim, é cá pra mim mesmo.

Só uma teoria pessoal e biruta! Simples: As pessoas confiavam muito mais umas nas outras.

Conhecer alguém no cotidiano que fosse traiçoeiro devia ser algo raro e possivelmente assustador. Se assassino, muito mais ainda, claro!

Vide cinema noir, com suas bonitonas que poderiam se revelar perigosas. Terror do mundo real ao contrário de Drácula, Monstro de Frankenstein e similares.

Agora ainda é assim, só que ao contrário.

A capa é um oferecimento SFordScott

[Ouvindo: Mishiranu Wakusei - Yuji Ohno]

7 comentários:

Leticia disse...

A-DO-REI essa blusinha!!!!

Do tempo em que coincidir listras e demais padronagens era questão de honra.

Miguel Andrade disse...

Letícia, nem se preocupavam com "Ai, engorda!".

Leticia disse...

E não engorda, não. Tudo favorece a magrinha.

Agora, tenta botar listras verticais num bundão pra ver o efeito...

Miguel Andrade disse...

Letícia, hahaha! Mas né?

Se for muito magro acho que tudo fica mal também. Aspecto de saco de batata.

Leticia disse...

Depende mooooito da magrela, né?

Refer disse...

poots, lembrei!

Não tem um filme chamado 'Maria 38', com Eliana Macedo?

Minhas referências de cinema não são tão ruins, assim.

Miguel Andrade disse...

Refer, deve ter. Eliana Macedo? O senhor lendo pensamentos again... rs

Related Posts with Thumbnails