sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O mar não está pra peixe

E me arrependi de não ter ido ver no cinema esse Piranha (2010 de Alexandre Aja) recente... É bom? É péssimo!

Mas é muito engraçado involuntariamente, com aqueles clichés de filmes catástrofe que deixam cada segundo previsível: As criancinhas em perigo, a policial que quer evitar a catástrofe contra um poderoso local pensando no turismo, etc. Não parece que a intenção fosse outra que não brincar com isso.

É filme popular pra gente assistir junto a uma plateia barulhenta de shopping center. Descompromissado como o que está na tela.

Imaginei que fosse mais tolinho, recatado, além da falta de necessidade em refilmar uma piada, boa do jeito que está. Tem boa violência explícita e vários pares de peitinhos desfilando pra cá e pra lá... Em 3D!

3D sem razão de ser, como quando saturou nos sci-fi dos anos 50. Não chegaram a uma solução narrativa para seu uso e por tanto os personagens ficam o tempo todo jogando coisas na direção da câmera.

O efeito funcionando a contento no cinema deve ter tido um ar de matiné retrô. Em DVD só é possível imaginar isso.

Uma coisa do Piranha dirigido por Joe Dante em 1978 que só percebi agora foi a trilha sonora assinada por Pino Donaggio. O fantástico compositor das trilhas da melhor fase de Brian de Palma.

Carrie, a Estranha é de 1976, portanto, o filme de Dante -que parodia Tubarão (Jaws) do Spielberg- não devia ser tão B assim pra contar com a música de Donaggio. E lá dávamos bola pra esses detalhes quando se assistia a isso na TV?

[Ouvindo: Bongolia - The Incredible Bongo Band]


3 comentários:

Nayara disse...

Um remake(?) que eu vi, achei bastante clichê e gostei foi o Sexta-Feira 13 (2009). Não me assustei, mas dei uma boa risada com um garota que morre no lago, sensacional.

Miguel Andrade disse...

Nayara, esse não vi ainda. Acho esses monstros 80's tão aturados que dei uma adiada.

* Érica Cristina * disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Related Posts with Thumbnails