sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Nua para tudo

No paraíso da cinefilia há uma estantinha só pra filmes iniciados com “Nua para...” qualquer coisa. Quase tão tradicional aos giallos quanto o assassino misterioso usar luvas pretas e o povo tomando whisky JB.

Nude per l'assassino (aka Strip Nude for Your Killer, 1975 de Andrea Bianchi) engrossa a lista que contém Nude per amare, Nuda per un pugno di eroi, Nuda per Satana, Nuda per un delitto, etc. Tem o agravante de se passar no mundo da moda.

Cheio de aspirantes a dar certo. Nas passarelas. Pra entrar mulher pelada em cena é 1, 2, 3!

Também marca o encontro do diretor Andrea Bianchi com a beldade Edwige Fenech. Estrela de inúmeros giallos, aparece aqui de cabelo curto e a cara da nossa Helena Ramos.

O subgênero italiano sempre foi considerado chauvinista, mas poucas cinematografias exibem mulheres tão bonitas. Todas de cílios postiços gigantescos, maquiadas como se não houvesse amanhã.

Nenhuma outra também tem mulheres tão histéricas.

Isso não é uma critica, evidente! Pra mim tão ótimas assim mesmo, sucumbindo na cena do crime.

[Ouvindo: Dengeki Sentai Changeman - KAGE]


2 comentários:

DAVI VALLERIO disse...

que obturacao preta e aquela da fofa,na terceira foto de baixo pra cima?!!!!

Miguel Andrade disse...

Davi, ninguém é perfeito. Haha!

Related Posts with Thumbnails