sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Comichão mundo afora

Sempre digo que cruzo com mais fotos de Marilyn Monroe, falecida a exatos 49 anos no último dia 5, do que com boa parte das que estão vivinhas da Silva. Isso se aplica aos pôsteres de seus filmes, distribuídos em todo planeta.

O belíssimo e pouco visto de O Pecado Mora Ao Lado (The Seven Year Itch, 1955 de Billy Wilder) neste post foi para Alemanha Ocidental e Áustria, terra natal do diretor. Tão vívido que mais parece de um filme do Almodóvar.

Até lá o termo “coceira dos sete anos” fazia sentido. Tradução literal do título em inglês, faz referência aquela coceirinha pra trair que os casados sentiriam após sete anos de matrimônio.

Brasil e Portugal optaram pelo estapafúrdio O Pecado Mora Ao Lado. A Garota nem ao lado do cara mora, está hospedada no apartamento de cima...

O pôster é um oferecimento x-ray delta one

O Pecado Mora Ao Lado novinho em folha

[

10 comentários:

DAVI VALLERIO disse...

acho tao bonitinho O pecado mora ao lado...ate rima,mais que coceira dos 7 anos...parece uma micose dificil de tratar

Miguel Andrade disse...

Davi, mas não é de uma coceira difícil de tratar o assunto do filme? rs

Refer disse...

A expressão não é, nunca foi comum no Brasil. Nêgo acha mesmo que é um prurido que dura 7 anos.

* * *

É feito o português que ao ser convidado para a festa de 15 anos da filha do amigo brasileiro, ficou encantado, mas avisou:
— Vou sim, mas só vou poder ficar uns 2 ou 3 meses.

Miguel Andrade disse...

Refer, mas lembro quando era criança de ter lido sobre o fenômeno naquelas revistas femininas com dicar para o relacionamento durar.

Leticia disse...

Á lá: a versão em português do Brasil TINHA de ter a palavrinha mágica.

Miguel Andrade disse...

Letícia, tinha! Claro, povo mais casto não há!

Anônimo disse...

Eu tenho um carinho super especial por esse filme. A maioria dos fãs do Billy Wilder costumam dizer que esse filme é um dos mais fracos dele, blablabla. Who cares ? Eu gosto da historinha, e principalmente da MM. Minha cena preferida é a cena em que ela toca chopsticks, tão bonitinha...rs

Miguel Andrade disse...

Anônimo, eu tb. As imagens desse filme são super fortes.

Aparentemente pode ser mesmo um filme bobinho. Nas entrelinhas discute assuntos bem interessantes.

Leticia disse...

Levando ao post acima, imagina se a Globo resolvesse colocar títulos mais chamativos em suas minisséries?

Miguel Andrade disse...

Letícia, imagina! As novelas ainda estão 50's. É um tal de paixão, família, coração.

Related Posts with Thumbnails