sexta-feira, 27 de maio de 2011

Jane Russell no cúmulo da voluptuosidade

O quão bizarro soa uma musical referente aos antigos espetáculos burlescos fotografado em 3D? The French Line foi produzido pela RKO, nos últimos suspiros do estúdio e dos anos dourados da técnica tridimensional dos anos 50 (1952-54).

Os antigos óculos de papelão bipolares nunca funcionaram a contento como os de agora, vistos em filmes como Avatar (2009 de James Cameron). Logo, a técnica que surgiu como salvação da indústria de cinema perante a coqueluche da TV foi esquecida.

Antes disso, pipocaram dezenas de filmes de cinema fantástico, ficção científica e terror em sua maioria. E aí The French Line se destaca como um dos poucos a utilizar o efeito num extravagante musical, quase um sexplotation.

E ainda com Jane Russell, estrela que desde seu surgimento teve seus fartos seios em destaque nos posteres das produções em que participou. Muitos dos números de dança refletem seu anterior sucesso Os Homens Preferem As Louras (Gentlemen Prefer Blondes, 1953 de Howard Hawks).

Coloque seus óculos 3D e visualize as imagens abaixo assim como no poster acima. O efeito funciona melhor nas imagens menores.

Em entrevistas recentes, Jane Russell relembrou a recusa veemente de ter que aparecer de biquíni em 3D, numa tentativa de deixar menos vulgar. Seus figurinos foram desenhados por Howard Hughes (também produtor) propositadamente para salientar seu físico.

Historicamente, o milionário aviador e cineasta teria criado o sutiã meia taça para Russell estrear no cinema em O Proscrito (The Outlaw), rodado 11 anos antes por ele mesmo. Teria sua ideia o slogan promocional “JR in 3D. It'll knock both your eyes out!", alusão óbvia aos seios da atriz agora literalmente pra fora da tela.

Quem não achou graça nenhuma foi a Legião Nacional Católica pela Decência que condenou o filme e ameaçou com boicote. Após pressões diversas foi distribuído com cortes em muitas cenas e o fracasso na bilheteria foi eminente.

Lamenta-se que na atual avalanche de 3D não exista interesse mercadológico em converter os antigos filmes tridimensionais aos recentes avanços do processo. Estão convertendo O Rei Leão (The Lion King, 1994 de Roger Allers e Rob Minkoff ) enquanto pérolas kitsch como The French Line seriam bem mais dignas de receberem a cor do nosso dinheiro nas bilheterias.

As imagens são um oferecimento Reg At The Hartt Cineforum

[Ouvindo: Love Is Strange - Mickey & Sylvia]

2 comentários:

Anônimo disse...

Hi very sexy and Beautiful Jane Russell in the French line thank you i am such a Big fan of Her. i will stay with Her

Miguel Andrade disse...

:)

Related Posts with Thumbnails