segunda-feira, 18 de abril de 2011

Pausa para nossos comerciais

“Sal de Fructa” Eno

E claaaaaaaro que moçoilas enfezadas não podiam usar vestidinhos cinturados de tafetá 50’s. Ou faziam o regime(!!!) do “sal de fructa” Eno ou se contentavam com chita, bem floridão.

Pra mim é novidade sal de fruta sendo vendido como laxante. Sempre foi praqueles que sentem necessidade de alardear indisposição estomacal.

Não será mais purgativo ou o marketing mudou junto com a moda? Falando nisso, das últimas campanhas estapafúrdias se aproveitando da vaidade feminina está aquela da água Nestlé.

ÁGUA! Produto tão antigo quanto o universo sendo comercializado para efeito diurético, como se fosse exclusividade da marca...

[Ouvindo: To Max's Club – Ennio Morricone]

26 comentários:

Leticia disse...

De todas essas maravilhosidades, não entendo mesmo é o tal de act.ivia.

A criatura não come um mamão, uma bananinha na vida, e quer enganar que é moderno, natureba, ecológico e esperto consumindo um iogurte?

Toma gutalax logo de uma vez, pô!

Miguel Andrade disse...

Letícia, sem falar que já li que em alguns países da Europa esse iogurte saiu de circulação por não ter efeitos comprovados.

Aqui ninguém toca no assunto. Imagina perder centenas de anúncios?

Leticia disse...

Opa, você está aí?

Aqui o dito-cujo ainda está naquele circuitinho de mulher que vê GNT, meu phylho!

Ainda falta passar pela classe ex-povão, que começa a se entupir com batatinha chips.

Miguel Andrade disse...

Letícia, não! Só li a matéria num site espanhol, acho...

GNT, canal phyno direcionado a gente semi alfabetizada. Só passa filme dublado...

Leticia disse...

É que sua resposta foi pá-buf, por isso mencionei que você estava aí...

Pois é, aquela vida natureba com actrizes que tomar act.ivia, como se uma saladinha simplesmente não existisse.

Miguel Andrade disse...

Letícia, verdade! Pra quê comer fibras naturalmente se há um potinho de iogurte miraculoso na geladeira?

Leticia disse...

Como eu disse: gutalax é mais rápido e eficiente. A não ser qu a criatura queira passar uma vida suuuuupernatural. Pseuda, mas natural.

Miguel Andrade disse...

letícia, mas todo mundo que eu conheci que tinha esses probleminhas era do tipo fresco, que não come direito.

Leticia disse...

Sim, mas você há de concordar comigo que o marketing do talzinho quer passar uma imagem natureba. Desde a escolha do target (tipo GNT, tipo sou informada, tipo cuido da minha saúde) até a escolha da atriz...

Miguel Andrade disse...

Letícia, sim! O pior de tudo é isso. Produto industrializado com ares de coisa natural.

Refer disse...

Esse "bordão" da (do?) ENO entrou no imaginário popular (devo dizer cultura popular?)da época. Quando aparecia alguém "do contra", diziam 'Chi, esse aí não toma sal de fruta!'
* *
Vcs 2 parem com essa viadagem de falar tudo o que se come no diminutivo: saladinha, bananinha,batatinha. Aposto que até o sal vcs chamam de 'salzinho'.

Miguel Andrade disse...

Refer, não sabia. Então essa campanha "do contra" foi popular.

Hahahaha Mas no diminutivo é pra ficar claro a ironia.

Leticia disse...

Refer, meu phylho, quem estava nos diminutivos ontem era eu.

Um dia eu e Miguel teremos nossa própria emissora de TV, anti-(ops!) mulherzinha, mas cheia de diminutivos.

Miguel Andrade disse...

Letícia, hahahaha! E Sabe que as vezes eu penso qual seria minha emissora de TV ideal?

Leticia disse...

Ah, não sei se nos basearíamos numa existente...

Eu particularmente adoro uma mesa de feras comentando ao sabor das notícias (não necessariamente novas). Poderíamos ter um programa vespertino (meio-dia e meia às seis da tarde) só sobre o tipo de coisa que você posta aqui.

(Olha eu já me enfiando na mesa-redonda...)

Miguel Andrade disse...

Letícia, sim! Uma TV sem medo de ser feliz. Teria que surpreender... Viver na brisa da surpresa, desengessada de rótulos e fórmulas para não aborrecer nunca.

Não sei quem sustentaria a farra.

Refer disse...

Atenção para este apelo: não se esqueçam de mim na TV Ideal (olha o nome aí, pegando) de vocês.

* *

A mania do diminutivo em coisas de comer é "universal", para minha máxima irritação. Já vi caminhoneiros falando em saladinha, pãozinho, aguinha mineral, molhinho. "ô, meu! hoje vô traçá um macarrãozinho! me vê uma saladinha antes"

Miguel Andrade disse...

Refer, TV Ideal parece um daqueles canais de TV A Cabo feito por alguma lei. sabe? Tipo TV Comunitária. Hahaha

Nem caminhoneiros mais se faz como antes! Hahaha

Leticia disse...

Sei não, Refer. Cê viu que Miguel fugiu elegantemente de meu autoconvite...


Será que o diminutivo impõe uma espécie de simplicidade ao que se intenta comer? Uma rotina, uma naturalidade ligeira?

Miguel Andrade disse...

Letícia, claro que aceitei! Arrotar opiniõezonas é comigo mesmo!

Leticia disse...

Ah, bão! Eu topo, claro! Tamos aí.

Miguel Andrade disse...

Letícia, vamo lá!

Leticia disse...

Quero também um programa em que se exibe um filme e tem debate depois. Não daqueles chatíssimos, cheios de academicismos. Mas pra falar mal, fazer fofoca mesmo. Certeza que seria o ó!

Miguel Andrade disse...

Letícia, hahaha! Seria ótimo! Quebrar o tabu de que filme "antigo" não pode ser divertido.

Leticia disse...

Só dementes fazem uma ideia dessas, Miguel...


Ah! Em tempo! Consultei minhas fontes de sempre e está confirmado: Eno nunca foi conhecido como laxante. É e sempre foi pro estômago. Bicarbonato de sódio no duro!

Miguel Andrade disse...

Letícia, então foi o marketing fail deles! hihih

Related Posts with Thumbnails