terça-feira, 27 de julho de 2010

Gente bonita na parede

E esses pôsteres, minha senhora? Beefcakes a dar com um pau! Não so sentido literal, claro...

De todos eles, louvável a guinada que Robert Redford deu na carreira. Deixou pra trás o “apenas um rostinho bonito” faz muito tempo.

Para quem começou na TV, veículo desprezado por muito tempo, em papéis que exigiam pouco mais do que o físico... Dá pra vê-lo nesse período em Nothing in the Dark, episódio de Além da Imaginação (Twilight Zone) de 1962.

Faz um anjo loiro que candidamente ajudará uma velhinha solitária a partir desta pra melhor. Não dá pra reconhecê-lo logo de cara.

Aliás, coma idade que eu tenho, lembro dele sendo referência de beleza física apenas quando Sônia Braga deu umas sapecadas. Depois disso apareceu na mídia mais pelos dotes artísticos.

Não esquecendo que, antes da teia da Mulher Aranha brasileira, Redford foi agraciado com o Oscar em 1980. E como diretor, hein?

Já tinha sido indicado como ator em 1973, e outras duas vezes em 1995 por ter dirigido Quis Show. Já papou um honorário em 2002, aos 66 anos, ainda moço!

E a gente xinga, xinga o prêmio da Academia mas não consegue se livrar dele como referência no cinema. Não estou dizendo que o senhor Redford é um excelente artista, aquele filme 90’s dele com o Brad Pitt pescando me dá preguiça só de olhar o cartaz...

Tem ainda seus esforços diante o cinema independente. O que deixa o reconhecimento da Academia ainda mais notável, já que é um prêmio conhecidamente interessado em promover a indústria cinematográfica hollywoodiana.

Maaaaaaas só entendi a força de antigo status de beldade quando o vi sendo homenageado numa fita pornô 70’s. Lágrimas de emoção!!!

[Ouvindo: Jupiter's Pop Music – Peter Thomas]

12 comentários:

Glauco disse...

malicoso...

rsrs

Miguel Andrade disse...

Glauco, eu? Que nada!

Glauco disse...

Ops, faltou um i aí em cima.

Miguel Andrade disse...

Glauco, quase maricoso... Eu nem tinha reparado! hahaha

Leticia disse...

Redford, se bem lembro, teve seu age no final dos 60 e início dos 70. Ele era muito bonitão mesmo, e acho que dona Sonia pegou ele no ponto, mais marinado.

Se ficou muito tempo como apenas um rostinho bonito, se vingou exibindo suas rugas em filmes mais recentes, todos chatos pra chuchu!

Mas louvem-se suas inciativas do tipo Sundance Festival.

Miguel Andrade disse...

Letícia, por isso que eu não lembro dele depois como bonitão além da época da Braga. Nem tinha como.

Leticia disse...

São filmes bons pra dormir, com aquelas caras e bocas, com longos silêncios de homem vivido.

Miguel Andrade disse...

letícia, pra mim parecem produtos para Donas de Casa suspirarem...

Leticia disse...

Só as que têm problema de cama: a insônia ardente e o traste roncando ao lado. Mas pra dormir de tédio é ótimo...

Miguel Andrade disse...

Letícia, hahahaha! Pq não há romances modernos inteligentes, que não sejam previsíveis pelo menos, é um mistério pra mim...

Leticia disse...

Salomão, malgrado as modas do Bispo Macedo, disse uma coisa muito certa: "não há nada de novo debaixo do sol".

Miguel Andrade disse...

letícia, não há mesmo!

Related Posts with Thumbnails