quinta-feira, 8 de abril de 2010

Vale a pena ver de novo

Não é a toa que o povo de hoje em dia é mais burrão. Nada é exigido da nossa imaginação!

Olha aí que sufoco era os 50’s para quando se quisesse reviver alguma emoção do cinema. Valia acompanhar esses quadrinhos toscos que lembravam vagamente os astros.

Hoje a gente vai à estante e cata o DVD, ou na locadora, ou revê na TV... Tão mais cômodo, mas nos acostuma imensamente mal.

E não era material promocional como as vezes as produtoras fazem com os blockbusters de heróis. Sai na banca em quadrinhos o que está nos cinemas.

A Marca do Zorro (The Mark of Zorro) é de 1940 e foi publicado em uma revista de 1951. E a próxima série seria Intermezzo, com Ingrid Bergman, filme de 15 anos atrás!

E super me interessaria por ver um pouco desse Intermezzo em quadrinhos. Não vejo graça nenhuma em Zorro!

Aliás, Zorro pra mim era uma guria da cidade onde cresci. Da turma do veneno, foi apelidada assim por exagerar nas doses de lápis cajal em torno dos olhos.

Veja também:
A "praticidade" do Super 8


[Ouvindo: Beryl's Tune - Augusto Martelli]

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails