sábado, 6 de março de 2010

Prova dos 9 de um DVD

Screenshot da cópia "alternativa" de O Orfanato
Screenshot da cópia oficial comercializado no Brasil de O Orfanato

Começo de conversinha, filme é para ser assistido no cinema, locado coisa e tal. Não há picaretagem no mundo que justifique quem viva só de assistir filmes baixados.

Alguém terá que pagar a conta, e é lamentável que seja os cinéfilos de verdade. Mas esta discussão não é tão simples assim como dá pra ver na comparação das duas imagens acima.

Por regra, o que acho justo, é que download só de filmes raros e/ou nunca lançados no mercado brasileiro. Há tanta coisa fabulosa que ainda não assisti que dá preguiça (e vergonha) de correr atrás na internet de super lançamentos que logo logo custarão nem 15 Reais em qualquer Lojas Americanas da vida.

No caso do suspense espanhol O Orfanato (El Orfanato, 2007), não o achei facilmente por certo período. Então consegui uma cópia alternativa, que se valesse à pena, seria substituída por uma original.

“Cópia alternativa” é eufemismo inventado pelas locadoras no início da era VHS. Mas se aplica lindamente ao caso.

Enfim, ontem chegou o grande dia e eu trouxe o DVD original de O Orfanato pra casa! No caminho até aqui já fui planejando sua posição na estante: “Ficará entre Os Outros e Os Inocentes!”.

Mas que choque descobrir o lastimável estado com que o filme está sendo VENDIDO no Brasil! A copiagem da Califórnia Filmes está não só com os contrastes apagados, mas a qualidade da imagem foi totalmente alterada!!!

Com a disponibilidade de algo bom de graça, paguei pra ter uma porcaria inferior desse jeito? Clique nas imagens para comparar os escopos em sua totalidade.

Fui burro mais uma vez por (não fazendo mais do que a minha obrigação) ser um cara correto? Se quiserem continuar a ganhar dinheiro, vamos caprichar aí pessoal!

E ao iniciar o disco somos obrigados a engolir uma daquelas risíveis propagandas antipirataria da UBV. Aquele em que a guriazinha fala: “Pô pai, amanhã vão vender DROGAS na minha escola e a culpa vai ser desse DVD pirata aí, que o senhor comprou!”.

Se a UBV é por eles, quem é por nós? Quem nos garante a excelência no produto que estamos comprando?

Não deve haver novela com desfecho mais óbvio do que esta envolvendo a dificuldade das distribuidoras em se adaptarem aos tempos em que vivemos. A coisa vai muito além do preço, disponibilidade, costumes...

Veja também:
Clube da Luta DVD Definitive Edition
Um Corpo que Cai - Qual edição em DVD comprar?


[Ouvindo: La Mer – Charles Trenet]

14 comentários:

Leticia disse...

Você com os DVDs, o povo lá da aldeia com os livros.

Somos um país de baixíssima autoestima, vou te contar!

Miguel Andrade disse...

Letícia, só temos produtos de segunda linha, isso sim!

gdm disse...

Legal a iniciativa da reclamação! Mas haja espaço. Pena que os culpados nem fiquem sabendo. Comigo foi o DVD de Perfume de Mulher, aquele original com o Vittorio Gassman. Saiu pela Paris Filmes (!!!!) com qualidade absurdamente ruim, parecia VHS, desbotado, descolorido, sem nitidez. Apelei para uma cópia piratona, baixada via torrent e o que encontrei? Imagem e som de melhor qualidade!!

Miguel Andrade disse...

gdm, de qualquer forma está dado o alerta!

Essa má qualidade é mais comum do que parece. A gente se sente lesado por jogar dinheiro fora e não há pra quem reclamar.

Leticia disse...

Miguel, Miguel!
Comprei um pacote de gergelim semana passada, coisa que como de colherada, e ele está cheio de pedrinhas milimetricamente similares aos graozinhos. Bacana mesmo!

Passei um e-mail pra empresa ontem, e até agora (19:13h), necas! Amanhã eu ligo pro SAC. E se o SAC não resolver, vou à barra dos tribunais internéticos, ah, vou!

Miguel Andrade disse...

Letícia, quanto menor a empresa, pior o trabalho do SAC dela!

Não é a toa que os grandes são grandes. Estou até hoje esperando respostas de meia dúzia de e-mails pra empresas nanicas após anos!

Leticia disse...

Espero que me mandem uma linda cesta cheia de produtos, à guisa de desculpas. Se assim não for...

Miguel Andrade disse...

Letícia, tomara! E uma boa explicação pra nojeira que eles vendem!

Leticia disse...

Hoje recebi uma resposta cheia de guéri-guéri, começando com "Nossos produtos seguem uma linha rigorosa de..." e terminando com "... à sua inteira disposição."

Quero a cesta de produtos, no mínimo!

Miguel Andrade disse...

Letícia, "Nossos produtos seguem uma linha rigorosa de..." aham... As pedrinhas eram o quê então?

Leticia disse...

Estou com o espírito aberto para receber uma explicação...

Dependendo do comportamento deles...

Miguel Andrade disse...

Letícia, claro. Mas vc respondeu o e-mail deles ou o e-mail era só a 1ª parte da resposta e vc ficou no aguardo?

Caio disse...

Então Miguel, tenho 19 anos e desde que me entendo por gente gosto de colecionar seja livros, cds, dvds ou até mesmo decks de cartas de animes japoneses duvidosos e lembro como era difícil achar os títulos que me interessavam, principalmente porque sou fã do cinema trash e suas variadas vertentes. Se eu não quisesse consumir Disney, Harry Potter ou Crepúsculo ficaria sem ter dvds na minha coleção e até que me dei conta de que as produtoras independentes eram bem mais inteligentes que as grandes por um simples motivo: eles lançavam títulos totalmente aleatórios para chamarem a atenção do público variando de dramas existencialistas europeus até filmes gore. Sabia que o preço de 9,99 até 12,99 não acharia nada de grande qualidade técnica, principalmente referente a conversão para a mídia.
Então belo dia, seguindo os conselhos do vendedor da livraria e porque eu tava afim de ver esse filme "A Mãe e a Puta(1970,de Jean Eustache) acabei adquirindo por um preço bem salgado lançado pela Lume Filmes(ah, sou um estudante que vive de bicos). Tudo bem, o que valia era a pérola, cheguei em casa e quando coloquei no dvd me dei conta de que gastei dinheiro atoa, foi uma conversão porca do vhs gravado de um canal francês e por sinal no meio dos créditos iniciais aparece uns dizeres sobre o próximo programa a ser exibido, na cara dura. Perda de dinheiro e truque da empresa, bem de mau gosto.
Sei que para fãs mais exigentes, qualidade é fundamental, embora eu não me pregue muito a isso, mas realmente achei uma fata de respeito da Lume Filmes.
A única coisa que sinto falta é mais cinema brasileiro clássico no mercado, sei que no youtube tem quase todos, porém gostaria de ter na coleção mais deles.

P.S: nem aquelas edições americanas leve 10 filmes por 4 dólares tem essa qualidade.
O link da tal abertura do filme com créditos:http://maniacosporfilme.files.wordpress.com/2011/07/lume.jpg?w=450&h=303

Miguel Andrade disse...

Caio é o ponto! Pagar caro por algo ruim, sendo que poderíamos ter de graça com melhor qualidade...

Related Posts with Thumbnails