quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Que Nabokov não me ouça


Incompreensível a insistência na “inocente sedução”. Há gosto pra tudo, mas tai algo que não me agrada.

Quando apareceu de calcinhas na capa da Interview nacional, Ana Paula Arósio já tinha 20 aninhos. Uma veterana se levarmos em conta as contracapas de dezenas de revistas onde apareceu sedutoramente anunciando 775.

Era novata na TV, iria aparecer na novelinha do SBT Razão de Viver. Linda, era bem óbvio que seu futuro seria na telinha, embora por algum tempo nega-se tal vontade.
Isso faz 13 anos e ela continua com o mesmo frescor... Na arte de interpretar!!!

Ou fala irritantemente sorrindo de orelha a orelha ou chora muito. Mas a TV jamais se livrará de rostinhos bonitos, gente feia a gente já vê na rua. De baciada!

[Ouvindo: Samne Ye Kaun Aya – Kishore Kumar & Chorus]

12 comentários:

Refer disse...

Pelo menos a Ana Paula Arósio tinha realmente a idade que dizia ter, ao contrário das outras (TODAS) 'modelos Nabokov' nacionais que mentem a idade até não mais poder, com apoio das agências (que investem nelas e querem que elas durem o máximo nesse mercado perverso onde uma moça de 23 anos é 'velha'). Teve uma que morou no meu prédio nos anos 90 que estacionou nos 16 anos por quatro anos seguidos, a pilantra.

Meu 1º conto erótico publicado, por coincidência, acompanhou foto de APA ninfeta, na banheira, num clima Brooke Shields em 'Pretty Baby'.

Miguel Andrade disse...

Refer, conto erótico? Vc é uma caixinha de surpresas!

Ah, mas quanto as modelos, tem uma que mora em NY agora, ressurgiu no lance do Michael Jackson mas é brasileira.

Eu era molequinho e ela enjoava de aparecer pelada nas Sexy da vida. Agora é mais nova que eu! Aham...

Leticia disse...

Olha, dica para detectar mulheres sempre jovens: olha os dentes. APA é caso clássico: nesta foto ela ainda os tinha pontudinhos e ligeiramente desalinhados, sinal da mais pura juventude.

Depois que entrou pra Globo parecem uma dentadura dessas de escolher no catálogo. Toda velha (e todo velho) tem os dentes perfeitos, essa é a grande verdade!

Eu mesma: sempre tive meus dentinhos com ligeiras imperfeições, e daí vai a minha perfeccionista dentista querendo restaurar tudo, inclusive uma falhinha que tenho no segundo incisivo, resultado de bruxismo precoce.

Lá fui eu, fiquei parecendo uma senhoura ciosa de suas consultas. Graças a deus, semana passada eu esqueci de dormir com o molde e a pontinha quebrou de novo. E assim ficará.

Miguel Andrade disse...

Letícia, então é quase como cavalo, né? Só das dadas é que não se olha os dentes.

Ah tá! Mas vc não tirou tudo e colocou novos... Mandaram o Clark Gable fazer isso, coitado. Tinha dentes separados no incio da carreira.

Nunca acertaram uma dentadura certa. As más linguás comentavam que o romance dele com Grace Kelly nunca deslanchou porque ela sentia a dentadura balançando na hora dos beijos.

Leticia disse...

Conheço essa história das DUAS dentaduras (de cima e de baixo) de Clark nas filmagens de "E o vento levou..." O que soube é que ele tinha um hálito cavernoso, e Vivien Leigh ali, reclamando, mas firmona...

Deus me livre colocar dentes novos, Miguel! Sou uma relaxada com tudo, menos com isso. Pode cair tudo, menos os dentes. No dia que isso acontecer vou à ruína colocando implantes, mas dentadura, jamé!

Antigamente - me contaram -, as pessoas - jovens inclusive - botavam dentadura por nada! Tinha gente que arrancava dentições perfeitinhas em prol da praticidade. É porque um tratamento de dente era caro e doloroso, então optavam pelo prástico e ninguém ligava se o grande amor da sua vida era banguela ou não.

Miguel Andrade disse...

Letícia, da Vivien Leigh nunca ouvi falar...

Sim, me referia a implantes, dentadura foi modo de falar.

Ah, mas arrancar dente também era remédio para todos os males. Tá com câncer? Arranca os dentes! Dor de cabeça que não passa? Dentes!

Leticia disse...

Sempre me contaram essa história, assim, de boca (sem trocadilhos...).

Acho isso de arrancar dentes uma violência. Tá certo que é uma mentalidade que passou, mas ainda está muito arraigada nos buracões do Brasil e nos nem tanto.

Uma prova: como tenho cada vez mais dentes "atingidos" por alguma coisa, perguntei à dentista se minha boca pode ser considerada podre. Ela disse que não, pelo contrário, é raro alguém na minha idade que não tenha ponte, isso e aquilo.

Fiquei feliz? Mais ou menos. Minha irmã, que tem dois anos a menos que eu, é um portento de saúde bucal. Uma obturação ou outra e pronto.

(já viu que sou "bissecada" pelo tema, né?)

Miguel Andrade disse...

Letícia, vi sim! Hehehe

Mas deve ter mesmo muitos lugares aonde a prática deve sobreviver. Uma pena.

Leticia disse...

No Maranhão...

Miguel Andrade disse...

Letícia, nos rincões de todo Brasil!

witch_verde disse...

Mas é claro que tem o fato de sociedade contra sociedade, Achamos tarados, ninfomaníacos e outros de patas da vida, não agradáveis. Mas tem uma coisa que sempre tem um incentivo da mídia para todos estes deficientes mental. Olhe os bronze-adores infantil! Sempre tem uma menina jovem como se tivesse menos de e aparecendo suas nádegas. e isso só para mostrar o bronze que pegou?
Entre outros desenhos infantis que as meninas usam sainhas bem curtinhas com a frauda aparecendo! Isso por incrível que pareça é um estimulo! Sei disso pq conversei com um senhor de anos que me disse que ficava excitado com estes tipos de desenhos!

Miguel Andrade disse...

witch, creio também que uma coisa puxa a outra. Não forma, mas estimula.

Related Posts with Thumbnails