sábado, 1 de agosto de 2009

Dia de faxina

O filho mais famoso de Baltimore, John Waters, ganha espaço em sua estante de DVDs. Essa fogueira deve ser a versão caseira do que ele considera como punição ao mau cinema.

Sabe que não é uma idéia ruim? Devo ter uns oito na minha coleção que Du-vi-de-o-dó que eu vá assistir pela segunda vez.

Vou fazer uma lista da possível fogueira e postar aqui. Se pelo menos eu fosse materialmente menos apegado aos meus DVDs...

Um oferecimento Bravo Sierra Whiskey

Veja também:
Confiar nas amizades é tudo!
Visitando a casa de John Waters


[Ouvindo: É Bom Para O Moral – Rita Cadillac]

12 comentários:

Igres Leandro disse...

Haha. Quero ver essa lista.

Miguel Andrade disse...

Igres, esta lista é tão insossa que dá até preguiça procurar eles na estante!

Mas eu não tenho A Paixão, Alexandre, filmes que dá pra ver nesta fogueira de John Waters!

Igres Leandro disse...

Se você não tem esses, são dois a menos pra queimar.

Ele tá queimando Kids do Larry Clark? Não, né? Acho que a capinha não é assim. Só o nome que parece.

Miguel Andrade disse...

Igres, ele tá queimando aqueles DVDs que as produtoras enviam à imprensa e formadores de opinião, por isso as capinhas são diferentes.

Não seis e é aquele Kids do Larry Clark, mas se eu o tivesse queimaria. Puta coisa conservadora... Cada maloqueiro recebe seu castigo no final...

Igres Leandro disse...

Ah, eu gosto do filme. Assisti pela primeira vez quando tinha uns nove anos, haha. Gosto também dos outros que o Harmony Korine, que escreveu o roteiro, dirigiu posteriormente.

Acho que o desfecho tinha de ser daquele jeito mesmo. Se os moleques se dessem bem, pareceria algo forçado. Penso que um filme conservador nem chega a retratar aquele tipo de situação, simplesmente esconde o máximo da realidade que puder. Mas te entendo. Você viu o final do filme como uma lição de moral.

Glauco disse...

Eu também quero ver sua listinha, Miguel, nada de preguiça!

A minha acho que é pouquinho maior, vira e mexe eu me livro de algo que não sei como foi parar na minha estante. Meu pai, uma tia e alguns amigos costumam ser presenteados com essas coisas.

Miguel Andrade disse...

Igres, achei muito chato, quase dormi no cinema. Cheio de imagens pra chocar, e no fim ninguém se safa...

Vi um outro dia destes que achei podríssimo! Tem um menino com orelhas de coelho e ficam caçando gatos pra matar e vender a um restaurante chinês.

Um dos poucos filmes que parei na metade sem saco pra ver horas e horas de gente tonta falando na tela.

Miguel Andrade disse...

Glauco, tenho uma amiga doida que mandou fazer uma estante sob medida. desenhou e pediu pro serralheiro construir.

Agora, conforme ela vai comprando novos, e sente impelida a se livrar dos que menos gosta pra quantidade ficar certa na tal estante.

Isso parece loucura!

Igres Leandro disse...

Hahaha. É Gummo! Adoro esse também. Gosto de como são contadas as histórias, ou deixam de ser contadas, sem se estipular um começo/meio/fim. Acaba me passando a sensação de que aquilo não foi filmado para ser assistido. De que o espectador é algo dispensável. E aí eu fico mais curioso. Além do poder de se criar tipos bizarros.

Miguel Andrade disse...

Igres, humpf... Não tive paciência mesmo. Gente muito desagradável.

Kordacapra disse...

Só 8? Eu já estou com uns 18 aqui que nem em sebo quiseram trocar: uns do Tinto Brass, N.Y. Sitiada, Caravaggio e uns outros que a critica aclama, mas de longe já se vê que é lenha pra colocar nessa fogueira. Pena que eu não tenho o "Sétimo Selo", este seria o primeiro a pegar fogo!!!

Miguel Andrade disse...

Kordacapra, poderíamos fazer um sabat cinematográfico! Fazemos a fogueira e dançamos em volta!

Related Posts with Thumbnails