sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Um fantasma comemora 90 anos

Em 2015 faz exatos 90 anos que a Universal estreou O Fantasma da Ópera (The Phantom of the Opera, 1925 de Rupert Julian). O filme foi a primeira adaptação norte americana do manjado romance de Gaston Leroux.

Firmou o astro Lon Chaney como “O Homem das Mil Faces”, incrível ator que ainda cuidava de suas maquiagens assombrosas. Chaney, segundo biógrafos, ainda pedia para si algum crédito como diretor.

Em 1929 o filme foi relançado como uma trilha de áudio. O sucesso desse relançamento foi um dos motivos que empolgaram o estúdio a investir na adaptação cinematográfica da versão teatral de certo livro chamado Drácula.

Grandioso, se deu ao luxo de ter uma sequencia inteira fotografada  a cores, num processo rudimentar de Technicolor. O que para 1925 era algo uma super atração a ser admirada..

Ainda reproduziram o Garnier Paris Opera House, cenário que foi por décadas o maior já construído no mundo. Esse set continuou sendo utilizado, inclusive em Drácula (1931 de Tod Browning) e no remake de O Fantasma da Ópera que a própria Universal fez em 1943, com Claude Rains e Nelson Eddy.

Montado no lendário Estúdio 28, até Alfred Hitchcock filmou cenas de Cortina de Rasgada (Torn Curtain, 1966) nele. E muitos outros diretores!

Fechado para visitação, uma pessoa conseguiu entrar no estúdio 28 e fazer raríssimas imagens dele em 2012! Sim, o maior cenário e único cenário do cinema mudo anda estava de pé, conforme você vê no player abaixo ou clicando aqui.

O último filme a utilizá-lo teria sido Os Muppets (The Muppets, 2011 de James Bobin). Antigamente as coisas eram feitas pra durar, não?

Dizem que neste quase um século várias vezes a Universal tentou derrubá-lo, mas não conseguiu. Chegou a acontecer acidentes fatais com trabalhadores!

Popularmente criou-se a lenda de que o fantasma de Lon Chaney (agora de verdade!) assombrava o lugar, tentando proteger as instalações. Mas parece que enfim ele descansou em paz.

No ano passado (2014), prestes a completar 90 anos, a Universal, para espanto de fãs, historiadores e cinéfilos, anunciou mais uma vez a intenção de derrubara a “opera”. Precisaria de espaço para expandir atrações como Transformers de seu parque.

Houve comoção na internet, abaixo assinado e provavelmente torcida para que a lenda urbana do fantasma de Lon Chaney fosse verdade. Mas, não! Em setembro daquele ano, máquinas colocaram tudo abaixo...
O Fantasma da Ópera entrou em domínio público e pode ser assisto online ou encontrado facilmente em DVD. No You Tube encontra-se um arquivo restaurado em ótima qualidade, com legendas em espanhol.

A última foto é um oferecimento Inside Universal

Veja também:

1 comentários:

Penny Lane disse...

Sou muito, muito fã desse filme, Miguel. Foi um dos analisados na minha dissertação de mestrado, defendida há um ano.

Related Posts with Thumbnails