quinta-feira, 26 de abril de 2012

Quanto menos cor melhor

Dá certo estranhamento trombar com foto colorida de filme preto e branco. Mais ainda se for de um que a gente já viu centenas de vezes como Quanto Mais Quem Melhor (Some Like Ite Hot, 1959 de Billy Wilder).

Nada menos do que a melhor comédia já feita. Uma das poucas coisas que me fazem gargalhar! Tão hilário e inteligente que não enjoa nunca.

Dizem que ele foi fotografado sem cor para dar realismo à maquiagem feminina de Tony Curtis e Jack Lemmon. Wilder teria tido até que convencer Marilyn Monroe sobre isso, já que seu contrato exigia produções coloridas.

A explicação técnica faz sentido, mas não deve ser a verdade absoluta. Porque uma história que se passa nos anos 30, contada como uma velha e ágil comédia maluca, repleto de gangster e referências ao período (inclusive utilizando astros então esquecidos) seria rodada em tecnicolor?

Nenhum! Seria uma discrepância com todo o cuidado de ambientação de época estendido até para a trilha sonora recheada de ragtimes e similares.

Parece claro que é P&B por puro estilismo. Em 59 a ausência de cor ainda não era tida como veneno de bilheteria, e sim mera opção artística.

A imagem é um oferecimento What Makes The Pie Shops Tick?

Veja também:
Uma vida em tons de cinza
Marilyn agora em cores!!!
Em glorioso preto e branco


8 comentários:

Glauco disse...

Blondes rules!

Daniel Tavernaro disse...

Ia ficar berrante demais se fosse colorido, não? E em Technicolor então... Jesus!

Miguel Andrade disse...

Daniel, ia! A intenção era fazer um filme com cara de antigo.

Refer disse...

Sabem como se chama a exposição de Ivaldo Granato que vai acontecer em maio? 'CorSim CorNão'. Perguntei para dona Célia se a exposição vai ser para cornos avantajados.

Refer disse...

Ahn. Ivald.

CorNão

Miguel Andrade disse...

Refer, E o que D. Celinha respondeu? Hahaha!

Ed disse...

Algumas biografias de Marilyn afirmam que na época das gravações, em 1959, ela estava um caco (além de SLH ser um dos filmes em que ela está muito acima do peso) e o truque do p&b seria para amenizar o olhar e pele cansados devido as altas doses de barbitúricos + Dom Pérignon, fato que veio a se confirmar com "Adorável Pecadora" em que em algumas cenas é visível a quantidade de corretivo ao redor dos olhos

Miguel Andrade disse...

Ed, já havia lido isso. Mas conforme o post, podemos contestar facilmente esta teoria. O B&W faz parte do conceito do filme.

Related Posts with Thumbnails