segunda-feira, 4 de julho de 2011

Possuidinha do Brasil

Isso é bom demais! Antes de ter medo, era a Regina Duarte quem causava medo!

Antes de Linda Blair hospedar o tinhoso, em 1972 ela deu corpo a Dibuk, O Demônio. Conheço quem assistiu a isso na época e tem pavor até hoje!

As imagens são uma gentileza do blog Vamos Relembrar?. O episódio de Caso Especial(segundo o Dicionário TV Globo Vol. 1) não é reprisado desde 1980, no Festival 15 anos.

No texto de Domingos de Oliveira, há 200 anos dois amigos na Polônia selam um trato sobre seus futuros filhos. Se ao nascerem formasse um casal deveriam se casar, caso contrário, ambos morreriam.

A série Caso Especial tinha o lema “Pra quem quer ver um programa diferente toda semana”. Exibido a princípio ás quartas-feiras em horário nobre, trazia adaptações de contos com temática variada.

Impensável programa parecido na programação de agora. TV massificada com suas produções voltadas ao público médio, que não toleraria qualquer coisa fora do que está acostumada a receber, muito menos se fossem histórias de suspense e terror.

[Ouvindo: Yo Se Que Tu Me Querías - Morena y Clara]

17 comentários:

Leticia disse...

Minha sorte não ter visto isso. Porque outro episódio desses Casos Especiais - o "Médico e o Monstro" - a-ca-bou! com minhas noites.

Era o Sérgio Cardoso e a Elizângela, e, logo depois, ele fez o favor de morrer em circunstâncias bafafísticas.

Foi o terror da minha infância.

Mahal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mahal disse...

Mó coincidência!!!hj eu e meu digníssimo estávamos a discutir a falta que faz o fantástico/surreal na TV brasileira. nunca mais formigas saindo pelo nariz ou senhoras gordas explodindo. ou um cara se afogando em medalhas...

uma pena. novelas como "O Rebu" e "Sétimo Sentido" never more. e é exatamente como vc disse no fim do post, Miguel: as pessoas andam tão embotadas, tão entupidas das mesmas coisas, que pra maioria delas é tudo "coisa do demônio".

eu me sinto de volta à Idade Média.

Miguel Andrade disse...

Letícia, lembro até hoje de um desses episódios 70's. Mas vi numa reprise, Festival não sei quantos anos.

Era com a Heloísa Mafalda e o Armando Bogus. Acho que se chamava a Mão do Macaco. Terrível!

Mahal, e o povo tolera cada vez menos a fantasia. Repare no realismo risível dos infinitos filmes de Super Heróis.

Querem fantasia na realidade e realidade na fantasia. Vivemos tempos muito confusos.

Mahal disse...

Cara, esse "A Mão do Macaco" é um conto sinistrão!!! eu achava q era do Conan Doyle, mas é de W. W. Jacobs. ele recebeu uma adaptação cinematográfica tb, só q eu não consigo lembrar em qual filme da Amicus. (que diga-se de passagem conseguiu ficar mais aterrorizante que o conto.)

e vc disse bem, o pessoal não sabe mesmo o que quer.

Miguel Andrade disse...

Mahal, pois é! Já vi que tem essa adaptação da Amicus, ms ainda não assisti.

Leticia disse...

Mahal e Miguel, percebam que a necessidade do ser humano com mais de dois neurônios sempre tende a voltar aos clássicos.

Eu também sinto falta, não só pelas obras em si, mas tb. pelo profundo desinteresse na realidade que virou show.

Miguel Andrade disse...

Letícia, certamente! Nunca houve tanta porcaria com toques de realismo como agora. Platéia infantilizada consome achando que é biscoito fino.

Leticia disse...

Preguiça...

Miguel Andrade disse...

Letícia, assisti nos últimos dias a novela das 8, dando picos de ibope... MEU DEUS! Telespectador de novela vê qualquer coisa mesmo.

Incrível como a qualidade artística em si não evoluiu como a primazia técnica. Muito pelo contrário.

Não só em texto e direção. Há uns 9 atores que conseguiram chegar ali não sei como.

Muitos estariam ótimos num elenco 70's do John Waters.

Leticia disse...

Olha, Miguel, se vi 5 minutos do primeiro capítulo foi muito.

Só sei que tiveram de chamar a Gloria Pires pra apagar o incêndio, e aquela que era protagonista primeiro caiu de boca em tudo que é anúncio, de absorvente a baratox.

Miguel Andrade disse...

Letícia, eita! Se ATÉ você não assiste!!! hahaha

Miguel Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leticia disse...

Mas eu não sou noveleira, Miguel. Impressão sua.

Tenho me interessado, por questões meramente antropológicas, pelo Vale Tudo. Mas nem é todo dia.

O que procuro ver quando estou em casa é o Jornal da Cultura. Acredite que é meu único ponto de interesse atualmente. Enjoei até de deixar a tevê ligada a esmo.

Miguel Andrade disse...

Letícia, ahaaaaaaaam! Teus comentários passados te condenam!!!

Lembro da senhora defendendo atÉ Caminho das Índias! hahaha

Leticia disse...

Ah, impressão. De uma maneira ou de outra todo mundo sabe pelo menos do que se trata a novela, certo?

Caminho das Índias eu vi uma coisa que outra. Desde então...

Miguel Andrade disse...

Letícia, pra mim bastou Passione pra desencanar de vez da coisa. Muito esculachada!

Me senti tratado como idiota. Odeio essa sensação.

Related Posts with Thumbnails