quarta-feira, 10 de novembro de 2010

“Não abro mão do meu cabelão”

Momento Rachinha Esperança! Todas devidamente cabeludas. Ahá!

E Modestamente eu poderia ficar horas contando minhas teorias sobre a insistência feminina em manter esse cabelão todo. Mas preguiça, viu?

Geraçãozinha mais nova deve boiar em quem são as duas da moças das pontas. Tio (!?!) explica!

A da esquerda é a Patricia Lucchesi que nasceu e morreu como a “menina do primeiro sutiã”, a da direita é a Patrícia Max, Marxs, ou coisa que o valha. Ex cantora mirim do Trem da Alegria que até gozou de certa notoriedade em início de carreira solo.

Não sei se dá pra ler o texto nesse tamanho reduzido, mas a revista Carícia a chama de “a cantora ninfeta”. Como essa palavra ganhou conotação tão forte nos dias de hoje...

[Ouvindo: High Energy - Evelyn Thomas]

14 comentários:

Linda Carioca disse...

Eu tenho tanta revista antiga, vc se maravilharia se visse ! Poxa, eu sinto saudades dessa época onde a gente podia expor nossa beleza natural, sem ser chamada de desleixada, por não alisar o cabelo.

Éramos mais felizes e não tínhamos vergonha em mostrar nosso cabelo natural, fosse ondulado, cacheado, enrolado, tóin óin óinm, ou como fosse. As três são um exemplo, lindas, com seus cabelos e caras ao natural (photshop nem sonhava em existir).

Sinto saudades mesmo dessa época, acredite... beijo !

Miguel Andrade disse...

Linda, entendo.... mas o advento da chapinha já passa. É só esperar um pouquinho!

Glauco disse...

Nossa, fui super fã de Patríca nessa época, tinha seus discos, fui vê-la num show, por onde andará?

Miguel Andrade disse...

Glauco, ~"Certo ou errado? Certo ou errado? Quem não sai na chuva não aprende a se molhar... Não tá com nada! Não com nada! ooooho!"~

Viveu aquela fase Sandy de cantar bossa nova e similares pra ser levada a sério. E como a outra, não deu muito certo...

Glauco disse...

Hahahahaha!

Lembro dela já adulta fazendo a linha cool...

Por onde andará também a Deborah Blando, curti muito também, confesso!

Miguel Andrade disse...

Glauco, sim,! De cabelinho liso joãozinho, de roupa prateada conforme os mandamentos da gravadora. Por suposto!

La Blando volta e meia volta... Dessa vez tá demorando um pouco.

qualquergordotemblog disse...

Patrícia Marx foi expulsa do Trem da Alegria porque era marxista.

Miguel Andrade disse...

qualquergordo, CERTEZA! Caça as bruxas até entre a criançadinha!

Leticia disse...

Linda Carioca, concordo com você. Claaaaaaro que não precisa voltar a essa moda poodle sem tosa, mas também aguardo a morte da chapinha para que voltemos à naturalidade.

Miguel Andrade disse...

Letícia, pelo bem da naturalidade. Se bem que o aspecto da chapinha melhorou muito.

Leticia disse...

Sei lá, sei lá, Miguel (agora entra a chata): Quanto mais tempo um povo dedica a seu cabelo, pior é sua relação com outros temas da vida.

Miguel Andrade disse...

Letícia, na aparência de uma forma geral. Sempre gente "Dããã...".

Tchia Deslogada disse...

A penúltima vez que vi Patrícia Lucchesi foi na capa da Preibói, com aquela chamada cretina a la Simony: "a menina do 1º sutiã quer mostrar que cresceu". A última vez foi numa Caras, mostrando a cria recém nascida, fazendo a linha: "cresci e pari, tsá?".

Patrícia Marx: exemplo de "como tentar ressuscitar uma cantora através de um novo nome e embalagem e fracassar". Cantora "ninfeta"? Muito me admiro de ver a Carícia nesta época (Angélica no Milk Shake, o ano deve ser... 1989) que era uma Capricho em miniatura, usar esse termo tão 1980. o.O

E eu morria de inveja do cabelón da Angélica. Rá!

Miguel Andrade disse...

Tchia, é mesmo. Ela chegou a ficar pelada. Antes tinha tentados er atriz naquele seriadinho do SBT com o Flávio Galvão.

Tive uma amiga nos 90 que estudava com essa Patrícia. Dizia que era intragável.

A última vez que ouvi falar ela tinha gravado com o DJ Mark Mark. Mas isso faz muito tempo mesmo...

Related Posts with Thumbnails