terça-feira, 24 de agosto de 2010

Minha Playboy favorita

Maria Padilha é uma espécie de Paulo César Pereio de saias. De boca mais limpa, claro!

Desde a miss mijona de Das Tripas Coração (1982 de Ana Carolina), criou para si um único personagem, que, como a gente identifica logo, acha simpática de cara. Junte isso ao espírito de um escritor querido, e voilá!

Sua edição da Playboy é luxo dos luxos! Março de 1994, quando Nelson Rodrigues estava super na moda.

Reza a lenda que a atriz queria montar uma peça do Pierrot do Meyer, mas não tinha a bufunfa para produzir. Assim, aceitou ficar pelada por uma causa justíssima!

Para o grande público, pelo que dá pra sacar na apresentação, ela era a requintada Karen, da novela O Dono do Mundo de Gilberto Braga. Nas fotos, encarnou 6 arquétipos femininos de Nelson.

Todos pontuados com texto (e as bençãos) de Ruy Castro. Escapando do óbvio, que seria Padilha na pele das personagens, temos a suburbana pudica, a prostituta vocacional, a debutante angelical, a grã-fina no vestiário, a viúva tentadora, e até o apreço do autor pelos gordos, afinal, dizia que “todo canalha é magro”.

Como pornografia, ou, sendo mais claro, material para fantasias solitárias, as fotos são fraquíssimas. Nada de arreganhamento ginecológico, nada de caras e bocas de quem está fingindo ter orgasmo na frente do fotógrafo!

As fotos não ultrapassaram a tal linha da arte para a sacanagem. Deve ter frustrado (broxado?) meio mundo, é verdade!

Só que é raro essa revista promover ensaio com conceito relevante, que não seja mera desculpa para exibir os pelos pubianos de alguma celebridade. Mais do que motivo para ser minha edição preferida!

[Ouvindo: Alô Benzinho – Erasmo Carlos]

10 comentários:

Glauco disse...

1. Adoro Das Tripas Coração (que grande elenco!!!); 2. A Playboy da Maria Padilha também está entre as minhas preferidas; 3. Acho que a minha capa preferida ainda é a da Marisa Orth.

Miguel Andrade disse...

Glauco, opa! A da Marisa também está guardadinha aqui!

Jôka P. disse...

Miguel, tenho apenas duas Playboys guardadas em algum fudo de gaveta: essa, da minha amiga Maria Padilha... e a da minha irmã @moka_p, fotografada pelo Antonio guerreiro, na mesma época.
A Maria fez essas fotos pra completar o orçamento de uma produção teatral SIM! Ela já tinha vendido um colar de pérolas fabulosas, imensas, de 3 ou 4 voltas, que foi herança de família, mas a grana não deu pra tal peça. Daí fez essa linha "peladona chic". ela já tinha ficado nua em teatro e tal, mas sabe como é, ninguém pode ficar se masturbando enquanto assiste a uma peça de Manuel Puig no Teatro Ipanema, né?!

Miguel Andrade disse...

Jôka, não pode?

Cade a Môka peladona? Tô curioso!

Jôka P. disse...

A Môka na Playboy... só no fundo da minha gaveta.

Miguel Andrade disse...

Jôka, humpf! Quando que foi?

Refer disse...

Sei, não. Maria Padilha é nome de pomba-gira. Coisa de macumbaria e mulher pecadoura e fornicadoura. Tá amarrado 3 vezes!

Miguel Andrade disse...

Refer, e pensei nisso quando fui nomear os arquivos! Hahaha

Tchia Deslogada disse...

Só agora vi esse post, Tchio. Eu vi essa Playboy. Uma só palavra: PHYNNA.

Miguel Andrade disse...

Tchia, tão PHYNNA que eu preservei! A boa maioria eu troquei nos sebos por números da Set que me faltavam...

Related Posts with Thumbnails