domingo, 13 de dezembro de 2009

A grande ceifadora

E o pior filme estrelado por Didi, Dedé, Mussum e Zacarias é muito melhor do que o melhor vindo de Bollywood. Pelo menos os que eu vi por teimosia própria.

Tudo picado, remontado, reaproveitado de outras produções. Personagens aparecem e somem do nada. Seria bom pra rir se fosse fácil superar o sono com a trama ínfima que dura duas horas e tralalá. Mas que parecem oito!!!

Tirei esta cena de Jaadu as chal gaya, filme que nem no IMDB há maiores informações. A mocinha, recém casada, desconhece que a madrasta do marido faz sortilégios porque está de olho nele.

Daí vai orar á Deusa Kali para que seu matrimônio volte ao mar de rosas de antes. Uma das dezenas de canções que embalam o draminha.

Deusa Kali é aquela divindade hindu com aparência assustadora para nós ocidentais, mas considera a grande mãe do mundo. Respeitadíssima na Índia.

O vídeo (legendado em português!) é super curioso culturalmente. Além de a música ser bem boa sim, senhora!

Veja também:
Curry na feijoada
Isto é Bollywood!


[Ouvindo: Por Mi Camino – Iguanas]

8 comentários:

Fabulastic disse...

UI...que tema foi escolher! Sou formado em História da Arte e enquanto estive a estudar tinha uma certa fixação com a imagética hindu. É do mais complexo que possa imaginar! Todos os deuses se desdobram em imensas figuras e avatares para no fim serem só o mesmo. Podería ficar horas a falar sobre isso...

Kali é uma das mais complexas e muito mal compreendida pelo mundo ocidental. Não só por causa da história em si como pleos estranhos cultos que aconteceram até ao séc. XIX na Índia que exigiam sacrifícios humanos. Hoje estão expurgados graças aos Ingleses.

Não me vou alongar mais sobre o assunto mas gostaria só de chamar a atenção para um pequeno pormenor. Todos os deuses hindus não conseguem voar. Para fazê-lo usam uma montada que varia para cada um dos deuses. Kali, por exemplo, monta um cadáver.

Consegue adivinhar que animal monta Ganesha, o deus meio homem meio elefante?

Miguel Andrade disse...

Fabulastic, elefante mesmo? Dã...

Sou bem leigo no assunto. Tanto que quando vi este filme, de onde tirei a cena, achei bem bizarra a imagem da divindade.

Todos os nossos santos têm carinha tão doce e meiga. rs

Fabulastic disse...

Na imagética hindu nada faz sentido e isso é a maior lição: tentar tirar sentido da vida é errado, porque o sentido só a Deus pertence. Os homens são demasiado pequenos para percerem algo tão vasto.

A Kali é assim feia porque foi assassinada ao tentar matar um demónio. Cortaram-lhe a cabeça. Mas ela conseguiu pegar o corpo de uma prostituta e colar a cabeça de volta. Por isso é que tem aquela cara feia e aquele corpo....maravilha.

É também a Deusa da Morte o que para os hindus é muito importante uma vez que só morrendo se pode voltar a re-encarnar (caso tenha tido uma vida vil) ou atingir o nirvana. Por isso é vista como essencial.

Miguel Andrade disse...

Fabulastic, doido!

Mas e o lance do Ganesha?

Fabulastic disse...

Bom, o Ganesha, que é um elefante, monta um ratinho para conseguir voar. Não é de loucos?

Miguel Andrade disse...

Fabulastic, bastante. E as imagens são sempre belíssimas.

Leo disse...

Se tem uma coisa que nunca consegui compreender são os filmes de bollywood, só pra indiano ver mesmo, coisa mais sem sentido q não se traduz pra uma cabecinha ocidental. Foi um sofrimento quando tive que assistir vários por obrigação por causa de um trabalho.

Miguel Andrade disse...

Leo, pior que acho o contrário. A simplicidade deles é que nos mata!

Related Posts with Thumbnails