sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Uma pergunta para Yoná Magalhães


Aliás, Ioná Magalhães, como a atriz era conhecida em 1957. Então uma iniciante, com apenas 4 anos de carreira.

Deu uma resposta bem amargurada sobre “O quer é o amor” ao Jornal das Moças. Isso porque, uma das mais bonitonas (e discretas!) da TV do Brasil, estava com apenas 22 aninhos.

11 comentários:

Nivaldo Ribeiro disse...

Miguel, 22 aninhos e a mesma cara 52 anos depois, né?

Refer disse...

Yoná Magalhães é declaradamente de direita. Uma raridade no meio artístico nacional.

Além dela, só me lembro do Ricardo Petralia.

Miguel Andrade disse...

Nivaldo, essa não mudou nada mesmo!Até pela entrevista, dura na queda, dá pra sacar que é a Yoná!

Refer, não sabia. Aliás, não sabia quase nada a seu respeito. Muito discreta.

Fui saber de seus casamentos para fazer este post. Pra mim continuava pura e casta! :D

Pri[s] disse...

Yoná continua linda aos 74.

Comofas/

Onde você consegue essas raridades?

Esse blog é viciante!

;D

Miguel Andrade disse...

Pri[s] Obrigado!

Olha, concordo plenamente! É diva, diva, diva!

Glauco disse...

Realmente, parece que o tempo passa bem devagar Yoná e ela continua com tudo em cima. Um corpaço!

Ela bem que poderia ter feito mais filmes na juventude...

Miguel Andrade disse...

Glayco, reparei nisso da filmografia dela. Porque na entrevista ela ia estrear no cinema.

Corri checar o que fez. Quase nada, mas trabalhou com Glauber.

Glauco disse...

Glayco? Ops, rsrsrs

Nos extras de Deus e o Diabo na Terra do Sol da Versátil tem uma entrevista com ela. Me pergunto como ela foi parar em um filme do Glauber.
Acho que Yoná foi uma das primeiras estrelas da Globo, protagonizou novelas escritas pela cubana Glória Magadan, primeira grande romancista da Vênus Platinada do Jr. Botânico.

Miguel Andrade disse...

Glauco, sorry, ainda estou dormindo, zzzzzzzzzz

Yoná está em muitas das primeiras novelas. Até japonesa ela foi!

Achava freak que houvesse uma novela com japoneses fakes, pensava ser ingenuidade da época, mas essa porcaria que tá no ar agora, com um monte de cariocas fingindo ser indianos prova que público de TV engole qualquer coisa.

Gozado que se Janete Clair era herdeira direta de Gloria Magadan, foi sua colaboradora inclusive, dona Gloria Pérez era de Clair.

Viva a roda da fortuna das novelas. 50 anos exibindo a mesma coisa.

Glauco disse...

Mas sabe que me conformei com os atores brasileiros fazendo papel de estrangeiros ao lembrar dos tantos filme norte-americanos se passando em tudo que é lugar e em todas as épocas. Agora, como não assisto novelas faz um tempinho e em particular, as de Glória Perez, passo longe, não posso avaliar os indianos cariocas, mas creio que não seja boa coisa.

Mas Janete não é da corrente que rompeu com o estilo de Magadan e modernizou a teledramaturgia nacional?

Miguel Andrade disse...

Glauco, já vi pessoas dizendo que sim e que não! :D

Como não cheguei a assisti, não posso afirmar nada.

Também não assisto mais novelas, mas o pouco que tentei nessa é constrangedora.

Related Posts with Thumbnails