sábado, 29 de agosto de 2009

As Certinhas do La Dolce

Jennifer Jones


Santinha.

[Ouvindo: Beryl's Tune – Augusto Martelli]

13 comentários:

Leticia disse...

Esses cabelos estão precisando de uma sessão de relaxamento...

Miguel Andrade disse...

Letícia, pensei nisso tb. O que seria do mundo sem relaxamento e a hidratação capilar dos atuais dias?

Refer disse...

...já vi que tem gente aí que entende de cabelo.

Tenho de perguntar: que catzo vem a ser 'escova progressiva' que eu vejo escrito nos outdoors dos salões de cabelereiros??

Não tem a ver com 'rock progressivo', né?

Miguel Andrade disse...

Refer, não serei eu a te responder... Não faço idéia do que seja isso.

Leticia disse...

Escova normal é aquela em que você alisa os cabelos até a próxima lavada. Escova progressiva - me parece - dá um tapão químico nos fios, e você tem de retocar quando eles nascem.

De qualquer maneira, acho uma nojeira o hábito intenso da escova, seja lá de que categoria for, porque a pessoa cansa daquela trabalheira diária e tende a "economizar" (ou a ida ao cabeleireiro, ou o tempão perdido), e aí, adeus frequência de lavagem.

No meu mundo ideal, o bacana é todo mundo com seu cabelo original, mas limpo.

Refer disse...

poots... é coisa mais complicada do que eu pensava. Obrigado, Leticia.

Sinto muita falta do cabelo curto para jovens (mulheres) — o cabelão pra elas parece ser uma obrigação.
Essa tendência é que nem a Mafalda Minozzi — definitivamente, ela veio pra ficar!

Miguel Andrade disse...

Leticia, acho terrível o aspecto de poodle que saiu na chuva que chapinha e similares deixam.

Refer, tá respondido?

Brasileira, as mais simplicitas culturalmente, encanam com cabelão!

Nada tira isso da cabeça dela!!!

Leticia disse...

Hoje mesmo eu estava observando a mulherada na rua e pensando: todo mundo usa o cabelão lambido, tingido com aquele loirinho menopausa. Desde a dona Osmerdina da igreja até a socialite com enchimento de bunda.

Daí eu penso: por que será que a brasileira prefere assim? Será uma evocação da feminilidade na figura da índia brasileira do tempo do rádio, aquela boazuda com cabelos enormes que aparece no rótulo da loção Pindorama? Será que elas acham que os homens ficam mais seduzidos por aquela cabeleira?

Sei lá. Só sei que estou de cabelo curto. Aliás, nunca deixei crescer muito. Justamente porque teria de abdicar da lavação quase diária.

Miguel Andrade disse...

Letícia, talvez porque a massa se sinta feliz e segura pertencendo à massa.

A começar pelo aspecto visual.

Leticia disse...

Sim, mas o núcleo duro da coisa, a origem, a evocação mitológica, é da mulher de cabelos compridos nos ombros caídos. Elas têm, firme no coração, que os homens preferem assim.

Verificação de palavras: tesion.

Taí, tô falando!...

Miguel Andrade disse...

Letícia.... sim...sim... Bom pra servir de rédia na hora H.... ¬¬

Leticia disse...

Isso! Aliás, o cabelo da Cher também daria um caldo na hora H: o cara tem de agarrar aquilo pra, no mínimo, enxergar alguma coisa.

Miguel Andrade disse...

Letícia, socorro!!!!

Related Posts with Thumbnails