quarta-feira, 24 de junho de 2009

Bruxa à solta


O casal formado pela atriz Silvana Mangano e o produtor Dino De Laurentiis está para o cinema italiano como Denis Carvalho e Deborah Evelyn para as telenovelas brasileiras. Nem tudo o que eles fizeram foi com suas esposas, mas quase tudo o que elas fizeram foi produto dos respectivos cônjuges.

Não que isto seja problema algum. Acho as duas óooootimas! Se eu fosse casado com qualquer uma delas faria questão de tê-las em meu cast! Lógico!!!

Neste As Bruxas (Le Streghe, 1967) Mangano foi dirigida por ninguém menos que De Sica, Pasolini e Visconti. Sendo que sua presença é o único elo entre todos os episódios do filme.

Meu segmento favorito é o último, Una Sera Come Le Altre. Belíssima, é uma dona de casa desesperada por seu casamento ter se transformado num marasmo sem fim.

Para escapar do tédio proporcionado pelo marido caretão (Clint Eastwood) imagina mil e uma situações de glamour e luxuria. E até em suas fantasias ele aparece para estragar tudo. “Giovanna! Giovanna! Pense nos nossos filhos!”

Veja também:
As Certinhas do La Dolce - Silvana Mangano



12 comentários:

Refer disse...

Nunca vi esse filme, sequer sabia dele.Pelo elenco, deve ser 1965/66.Fiquei curioso. Gostava muito do Alberto Sordi.
DEnis Carvalho estudou comigo no Col. Alexandre de Gusmão, Rua Bom Pastor, no Ipiranga, em 1962/1963. Putz, faz tempo.

Miguel Andrade disse...

Refer, imagina! Na minha cabeça 61/62 foi ontem.

Pra mim, filme antigo, ou qualquer coisa antiga, é dos idos de 1900.

Esse filme é bem irregular. Nem todos os episódios são brilhantes, mas Mangano consegue deixá-los no mínimo interessantes.

A vi também dia destes em Teorema de Pasolini e estava novamente um luuuuxo! :D

Leticia disse...

Que pom que focê foltou!!! Bxocas!

Glauco disse...

Também não conhecia esse filme. Silvana é um luxo! Esses dias eu andava matutando, como o cinema italiano dos foi generoso de estrelas...

Dênis disse...

Eu tenho esse nome por causa do Dênis Carvalho. Em 74, ele tava bombando na novela Idolo de Pano da TV Tupi, ele fazia o vilão e o Tony Ramos, óbvio, fazia o mocinho...Mamãe, assim como eu, sempre preferiu os mais malvados... hehehe
Ah, o meu xara era um pão qdo era brotinho,morou?!!
Dênis - Danusa Campbell

Miguel Andrade disse...

Letícia, tá com gripe?

Glauco, Refer disse ainda num dia destes algo interessante a respeito. Cinema italiano se esgotou por si só. Tantos astros, diretores, músicos de fama internacional e agora mais nada!


Dênis, o meu é de galã de uma fotonovela. Nossas mães eram hiper originais, né?

Refer disse...

Vcs escaparam por pouco de se chamarem Sandro... havia um ator de fotonovelas italianas(revista Grand Hotel), superfamoso, chamado Sandro Moretti. Esse cara tinha muito mais fãs brasileiras do que os galãs de cinema. Aliás, no cinema, SM não deu certo, por alguma razão. Onde andará?

Miguel Andrade disse...

Refer, acho que Sandro Moretti não decolou porque fez na maioria filmes comerciais. Ah, e eu amo filme comercial italiano. Nada mais kitsch.

Leticia disse...

Tão. Estou é contente por focê estar com cotexão te tovo, e essa é pinha paneira de expressar carinho...

Miguel Andrade disse...

Leticia, endendi! Opricato!

Jorai disse...

Eu adoro esse filme! O filminho com o totò é fantástico!

Miguel Andrade disse...

Jorai, bem lembrado! Acho que o nome é Viagem á Lua...

Related Posts with Thumbnails