sábado, 31 de maio de 2008

Pausa para nossos comerciais


Antártica deixa a festa do jeito que o diabo gosta.

Pra mim, Joana Prado, a Feiticeira, é uma das pin-ups, ou vedetes preferidas da safra anterior à Mulher Melancia, Melão ou qualquer outra da área hortifrutigranjeira. Bem sei que agora ela é de Jesus, mas de diaba tá boa!


[Ouvindo: Ti Guardero Noel Cuore – Celso Murilo e Seu Conjunto]

Faça Feio: Mão de robô


Todo mundo adora robôs! Impressione seus amigos com uma sensacional mão de robô gigante totalmente articulada! Entre para o mundo fascinante da robótica em poucos passos! Sem prática nem tão pouco habilidade você só precisa de duas ou três caixas de sucrilhos vazias!!! Tem muitas outras experiências legais com brinquedos artesanais e educativos no Science Toymaker. Bom pra quem tem filhos em dias de chuva ou pra professorinhas de classes primárias entediadas...

[Ouvindo: The Love Cats – The Cure]

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Uma ternurinha chamada Shannen Doherty

Deve ser ainda pra este ano o retorno de Barrados no Baile, ou Beverly Hills, 90210. Agora apenas 90210 com parte do elenco original já confirmado pra algumas aparições, menos... Shannen Doherty! A garota que nos primeiros episódios seria a estrela da série, como Brenda Walsh, foi demitida assim que começou a ter seus primeiros pitis! Embora apontada como a responsável pelo estouro que foi tal programa no inicio, e que com sua saída nunca mais foi o mesmo, não deve ter sua segunda chance agora. Por mais que os fãs clamem, Tori Spelling, a Donna (e agora dona!), já tinha falado a respeito em sua biografia. A saída de Doherty foi imposta pelo elenco, que não suportando o mau comportamento da moça pressionou seu finado pai (e produtor da série) Aaron Spelling a mandar a guria catar coquinho em outras playas. Ou seja, se ela entrar, pouca gente do elenco ficará. Vem cá, as tais atitudes que ofenderam tanto aquele povo perto do que faz a patotinha dos dias de hoje dá quase pra rir né? Comparando a Lindsay Loham, Paris Hilton ou a própria Britney... Shannen Doherty era quase uma freira!

[Ouvindo: Dulce Travestista – Mexican Rocky Horror Picture Show]

Bonitinha Mas Ordinária 2009


É bem natural que existam algumas Xuxas da vida ou aquelas coisas pasteurizadas do Daniel Filho, porque enfim, cinema é arte popular, e quanto mais, maiores as chances de termos algo que preste! Mas dá preguiça essa refilmagem de Bonitinha mas Ordinária... E justo com direção do Moacyr Góes, o senhor das porcarias na tela grande! No IMDB, a página dele não tem uma filmografia! Tem uma plantação de abacaxi!!! Papai é rico! Papai dá dinheiro! E cá pra nós, qual a lógica pra refazer algo que é tão memorável em sua forma trash? Ou dá pra acreditar que Letícia Colin (que nunca vi mais gorda) poderá em algum momento superar Lucélia Santos na clássica cena da curra? Uma imagem vale mais do que mil palavras:


[Ouvindo: Mi Coche Funebre – F.A.N.T.A.]

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Pau no coelho!


Esse robozinho aí é o Evolta. Tem 17 centímetros, 130 gramas e um sobrenome famoso: Panasonic. Ele acabou de subir 500 metros no Grand Canyon movido apenas por duas pilhas alcalinas AA que levam o seu nome. A intenção, claro, é desmascarar aquele coelho cor de rosa da Duracell que aparece fazendo o mesmo nos comerciais graças a trucagens. De qualquer forma, as pilhas Evolta, lançadas recentemente, já estão no Guinness Book como as de duração mais longa. Só pra constar, o robô cumpriu sua missão em 6 horas e 46 minutos!

[Ouvindo: Tempo Bom (Gaining Through Losing) – The Juliana Aquino]

Pausa para nossos comerciais

Falar o quê da Angélica ainda pequerrucha (no colo da velhinha) e Victor Fasano num mesmo reclame em mil novecentos e lá vai fusquinha? Ou da Amália Rocha, capa da Revista Cláudia especial de Natal numa coisa Norma Desmond da TV: “Ei, você era grande!”. Mas clique na imagem para ver maior e reparar na beldade sentada no chão à nossa esquerda. Tão graciosa quanto a minha tia Edilaine, A Solteira!

[Ouvindo: Will You Be Staying After Sunday – The Peppermint Rainbow]

Happy Birthday, Mister Cushing



Peter Cushing faria aniversário na segunda-feira (26) passada. Só descobri no dia, achei que não valeria mais a pena, mas hoje acordei com a máxima certeza de que nunca é tarde para homenagear um de meus atores favoritos. Quase sempre elegantíssimo, seja como o sanguinário herói Van Helsing, seja como Frankenstein, o mais insano dos cientistas! Em Frankenstein Tem Que Ser Destruído (1969) o vi descabelado pela primeira vez. Justo na polêmica cena onde ele estupra a mocinha Veronica Carlson. Reza uma das lendas de bastidores da Hammer, que ambos teriam se recusado a filmá-la porque nem estava no roteiro, mas o produtor bateu seu pezinho alegando querer ver os distribuidores norte americanos felizes...

[Ouvindo: It's Time To Break Down – The Supremes]

quarta-feira, 28 de maio de 2008

As maravilhas da tecnologia

Vamos supor que sua beleza não seja exatamente a beleza convencional... Eu disse SUPOR! Então nada melhor que contratar um serviço profissional para dar uns retoques em suas fotos. Você precisa conhecer o Kel’s Photo Creation!!! Veja nas imagens abaixo alguns dos milagres executados lá! Há muitos outros no seu portfólio on-line, do tipo passe o mouse e compare o antes e o depois. Cada vez fico mais pasmo com as incríveis possibilidades do Photoshop aliado ao talento humano... De colocar no favoritos!



[Ouvindo: A Little Bit Of Soap – Garnet Mimms]

Sentinela da TV: Figurinista?


Essa apresentadora (?) infantil é da Canção Nova. Aquele canal de TV católico que conseguiu sua conçassão pra passar a maior parte de sua programação pedindo dinheiro. Só não se sabe pra quê esse dinheiro todo. Nota-se que pra gastar com figurino é que não é! Vai que se trata de um canal franciscano e não to sabendo?

[Ouvindo: Please – Nina Simone]

Yeeeees, baby!


Quero é mais! Dezenas daqueles pôsteres de filme pornô ou sexploitation dos anos 70 no Flickr!!! O cara que hospedou é daqueles que ficam miguelando as imagens para não serem salvas, mas você sabe, né? Quem usa Firefox não se aperta... Arte pulp por arte pulp, The Seventies é especializada em ilustrações de livros populares da época. Lembram bastante as ilustrações do Benício para a Brigitte Montfort. Pena que sua galeria nem dá pra salvar nada em tamanho razoável por ser para vendas. Vale pelas informações e daí Google Imagens lá vou eu! C'est la vie...



Outros posts sobre o assunto aqui, aqui e aqui!


[Ouvindo: LA Memphis Tyler – Dale Hawkins]

terça-feira, 27 de maio de 2008

Se mangá eu fosse...


Nesse site aqui, você faz graciosas caricaturas de você mesmo como se fosse mangá. Detesto aqueles desenhos que pensam ser mangá só porque têm olhos grandes, mas o resultado do Face Your Mangá parece autêntico. Ideal para ser avatar no Orkut, MSN e afins... Pelo menos até virar a coisa mais vulgar do mundo como acontece tantas vezes com páginas que oferecem serviços do gênero. Ah sim, é em italiano, mas dá pra entender bem. Ou você pensava que eles só faziam pizza?

[Ouvindo: East Virginia – Joan Baez]

A história sem fim


Outro dia mesmo achei num sebo a tal biografia do Silvio de Abreu com dedicatória dele! E não é que isso não foi a primeira vez? Tenha o livro Já da Regina Casé com fotos bagaceiras em Polaroid na mesma situação. Ela desejou sorte pra uma tal Maria de Fátima que não se fez de rogada em dar fim à publicação por alguns caraminguás. Tô começando a achar que esse povo vai aos lançamentos só pelo oba-oba dos comes e bebes, faz a linha fina comprando o livro, pede o autógrafo e tchau!

[Ouvindo: Always – Patsy Cline]

Pausa para nossos comerciais


Monique Evans para Dijon

[Ouvindo: Dance Forever – Cheryl Ladd]

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Afrodite que se cuide...

Ah, mas eu sabia desde que vi as primeiras fotos pra divulgar o pornô da travesti Andréia Albertini de que ela me lembrava alguém. Uma atriz de cinema! Tá sem tirar nem por a Linda Blair, né não? E filminho de sacanagem é o livro bombástico de ontem no quesito lucrar com súbita fama. Só a Leila Lopes pra nos ameaçar com as duas coisas!

Mais? O Blonde Zombies postou editorial de moda travesti feito por uma revista espanhola. Porque lá pode ser o velho mundo, mas é moderno pra chuchu!


[Ouvindo: Thanks For The Memory – Astrud Gilberto]

domingo, 25 de maio de 2008

Jaspion em Fotonovela


Jaspion, originalmente "Kyoju tokuso Jaspion", veio de Juspion, ou Justice Champion (Campeão da Justiça). Quando a TV Manchete foi procurada pela finada distribuidora Everest Vídeo não tinha noção da mina de ouro que lhe apresentavam. Num curioso processo de escambo, (após propor o mesmo até para a Globo!) o canal dos Bloch se comprometeria a exibir de graça os episódios de séries japonesas (coisa não vista na TV Brasileira por quase 10 anos) em troca de espaço nos horários de programação para comercializar subprodutos com a marca dos super heróis, principalmente VHS. O negócio da china era cômodo porque o então iniciante canal sempre teve lacunas na programação vespertina. O Fantástico Jaspion caiu como uma bomba na vida de quem era garoto em 1988! E essa mistureba de elementos de Star Wars com mitologia oriental, mais os tradicionais “metal heroes” como Ultramen, Ultraseven, etc., curiosamente fez muito mais sucesso por aqui do que em seu país de origem. Todo tipo de tranqueira foi vendida, inclusive um disco com a música tema, sendo que até hoje ela e mais uma ou outra do Chico Buarque são as únicas que consigo lembrar a letra inteirinha. Dos subprodutos mais bizarros, destaca-se uma fotonovela, prova de que quando se quer ganhar dinheiro não há limites. Editada pela própria Bloch, fazia uso de centenas de screenshots de baixa resolução captados de televisor. Era um quebra galho por não haver revista em quadrinhos do personagem. Coisa que algum tempo depois a Editora Abril providenciaria. Teve vida curtíssima nas bancas, apenas três números saíram com periodicidade confusa como normalmente a editora fazia com suas revistinhas, ao exorbitante preço (para uma criança) de 15 cruzados novos. Conheça a fotonovela do Jaspion número 1 contendo imagens de dois episódios.

[Ouvindo: Te Quiero Dijiste – Nat King Cole]