quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Inusitada relação entre Mario Bava e He-Man

 Seis Mulheres Para o Assassino (6 donne per l'assassino) dirigido pelo mestre Mario Bava em 1964 é daqueles filmes que se você não se lembra que assistiu é porque não o assistiu. E neste caso, que ruim pra você!

Seminal, o filme ajudou não apenas a moldar o giallo, mas décadas depois ecoava nos slashers que inundaram de sangue e contagem de corpos nos cinemas dos Estados Unidos. Aliás, o título original dele já traz essa mórbida peculiaridade nas trajetórias de Jasons e Mikes.
Para aportar nos EUA naquela época, como era de se esperar, os distribuidores exigiram poucas, mas significativas mudanças. Amenizaram mortes, cortaram uma, trocaram o título italiano para “Blood and Black Lace” e não vira a menor graça na abertura.

A maravilhosa abertura com os atores posando como para uma revista de moda, universo onde o filme transcorre que você assiste no player abaixo. Tão camp, tão maravilhoso que, visão comercial à parte, corta o coração saber que alguém a mandou tirar.
Lembra um tanto a aura almodovariana, o que, particularmente é irônico. O primeiro contato que tive com Seis Mulheres Para o Assassino foi justamente na cena inicial de Matador, dirigido por Pedro Almodóvar em 1986.

Nacho Martínez masturbava-se assistindo a um dos assassinatos no filme de Bava, em raríssimo choque e beleza como só os gigantes nos proporcionam. Por acaso, o que ele assiste é uma cena que foi cortada das cópias americanas por décadas.

Enfim, voltando à abertura, os distribuidores dos EUA encomendaram uma novinha à Filmation Associates que você assiste no player abaixo. A Filmation nada mais é do que a tradicional empresa de incontáveis desenhos animados que alegraram nossa infância como He-Man!
Bem, eu queria espinafrar essa versão ianque... Sombria, com uma trilha jazzística, nada sutil,  remete a um policial menos artesanal indo ao desencontro da opulência visual de Bava, mas não dá pra achar ruim.  

Com as versões restauradas em DVD e Blu-Ray que geralmente resgatam o filme como originalmente foi produzido, coisas como essa abertura da Filmation, que foi utilizada até no lançamento do VHS, se tornam cada vez mais raras. Bacana que sejam inseridas pelo menos como material bônus.

Veja também:
O mestre Bava
O pandemônio no set de A Maldição do Demônio
A sorte e as muitas versões de clássico do Mário Bava

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails