quinta-feira, 5 de julho de 2018

Beldade Beatnik bombardeada. Literalmente!

As vezes você pode entrar pra posteridade sem ter feito nada! Dorothy Adamson fascina a internet desde que o blog do Los Angeles Times ressuscitou uma noticia aleatória publicada em 25 de junho de 1958.

Senhorita Adamson, 28 anos, recepcionista numa clínica, morava no West Hollywood com seu Fox Terrier que latia muito. Ela ignorou uma ligação anônima reclamando do barulho do cachorro um tempo antes.
Na noite do dia 24 (uma quinta-feira) tinha saído pra jantar ali perto e quando chegou a casa a 1h30 se deparou com o apartamento quebrado e a polícia, que havia sido chamada por vizinhos. Alguém havia jogado uma bomba caseira pela sua janela!

Um romance mal acabado? Um inimigo com recalque qualquer? Apenas o obvio de vizinho de saco cheio com os latidos do animalzinho? A parte mais triste é que o cachorro sumiu desde aquela madrugada.
Segundo o blog do L.A. Times, infelizmente o jornal não deu prosseguimento à história. Jamais saberemos a identidade do criminoso nem tão pouco se o cachorro voltou pra casa.

Los Angeles naquela época era o paraíso do o crime organizado, o que nos faz ainda imaginar um clima bastante noir 50’s ao caso da moça de visual Beatnik com inimigos. Existe uma Dorothy Adamson registrada no IMDB com apenas um trabalho não creditado feito em 1954.

Veja também:
Onde está Pierrot?
Kiki Roberts: Legítima subcelebridade 30's
Assassinato por asfixia de monóxido de carbono pode não ser coisa só de cinema
Sexo, álcool e morte no primeiro grande escândalo de Hollywood

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails