quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Mister, o melhor amigo de Billie Holiday

 A lenda do jazz Billie Holliday teve uma vida bastante conturbada entre narcóticos e relacionamentos abusivos, mas sempre encontrava alento entre seus muitos cães. Teve um poodle que ao morrer foi cremado envolto no melhor visom da grande dama.

Mas nenhum outro ficou tão conhecido na noite quanto o boxer Mister a partir da metade da década de 40, conforme lembrado pelo site Flashback. Ele é bastante citado na biografia Wishing the Moon - A Vida e o Tempo de Billie Holiday de Donald Clarke (publicado no Brasil pela José Olympio).
O músico Big Stump lembra de Mister com encantamento. “O Mister era o melhor cão da Terra, sabe? O Mister poderia aguentar, coitadinho. Eu não sei como ele fez isso, e entre bartenders e tudo o que iria alimentá-lo. Mister se sentava nos bastidores perto de onde ele podia ouvir a voz de Lady. Enquanto ele ouvia sua voz, ele estava feliz ....”.

Billy Holiday passou a demorar cada vez mais no camarim, procurando uma veia para se injetar. John Simmons (o jazzista) dizia que Mister sabia quando ela deveria continuar a apresentação, e às vezes ele puxava a barra do vestido para ela sair do palco.
Há relatos obscuros de que o cachorro também consumia drogas. Eles eram literalmente inseparáveis, na tristeza, na alegria e no crime.

Em 1949 ela posou para a revista Ebony numa matéria sobre a recuperação, após vários incidentes envolvendo polícia terem ido parar no jornal. Tranquilamente frita um bife ao lado de Mister em seu apartamento no Harlem.
Ela tricotou blusas e vestiu-o com um casaco de visom, Mister tinha direito a tudo o que ela tinha. Holiday ainda o levava para passear na rua constantemente em passeios à meia-noite.

A história dos dois amigos foi retratada no livro infantil Mister and Lady Day: Billie Holiday and the Dog Who Loved (Mister e Lady Day: Billie Holiday e o Cachorro que lhe Amava). O texto é de Amy Novesky e as ilustrações de Vanessa Brantley Newton.

Muito fofinho, voltado para crianças dos seis aos oito anos, ele omite detalhes sombrios da vida da cantora. Quando ela foi presa, por exemplo, contam que esteve em apuros, mas os olhinhos comoventes de Mister e sua lição de companheirismo merecem ser lembrados.

Veja também:
Gloomy Sunday, a canção do suicídio
O mais inteligente dos Bundy
Por onde roda o Vigilante Rodoviário?
O famoso Nibbles de Liz Taylor
O gato de Poderoso Chefão
Nepotismo Burtoniano

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails