quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Darth Vader do calabouço de Frankenstein aos pesadelos de Doctor Who

 O documentário I Am Your Father (2015 de Toni Bestard e Marcos Cabotá), presente no catálogo da Netflix, resgatou trecho do programa britânico To Tell the Truth com a participação de David Prowse. Exibido em 1977, o programa foi ao ar em pleno boom  de Star Wars.

No game show convidados famosos fazem perguntas tentando adivinhar qual dos três participantes é o intérprete de Darth Vader.  Ex halterofilista,  David Prowse emprestou apenas o corpo ao personagem, não a voz ou o rosto quando o vilão finalmente tira a máscara, o que lhe fez famoso e anônimo ao mesmo tempo.
 O apresentador lembra que ele foi pouco visto no cinema sem nenhuma maquiagem. Prowse concorda e diz que uma das raras vezes foi como Julian, o guarda-costas Laranja Mecânica (A Clockwork Orange, 1971 de Stanley Kubrick).
Mais ou menos raro. No ano seguinte ele também mostrou o rosto num papel relativamente maior em O Circo do Vampiro / O Vampiro e A Cigana (Vampire Circus, 1972 de Robert Young).
No filme da Hammer ele faz uma espécie de Cigano Igor, o homem forte do circo, do lado do mal, evidente. E é claro que citar m Kubrick na TV sempre pega melhor.  
Prowse teve mesmo uma carreira curiosa, escondendo a cara na maioria dos papeis desde sua estreia não creditada em Casino Royale (1967). Neste filme ele interpreta uma sátira a Boris Karloff vestido como o Monstro de Frankenstein.

Alguns anos depois ele, por coincidência, voltaria ao personagem. Se não fosse Star Wars, Prowse seria lembrado hoje por ter interpretado o Monstro de Frankenstein, duas vezes para a Hammer.
Até que é reconhecível em O Horror de Frankenstein (The Horror of Frankenstein, 1970 de Jimmy Sangster) ...
... ao contrario da caracterização radical de Frankenstein e o Monstro do Inferno (Frankenstein and the Monster from Hell, 1974 de Terence Fisher). Aqui ele ainda trabalhou ao lado de Peter Cushing, colega de Star Wars.

O ator fala de seus trabalhos nos Frankenstein da Hammer no game show. Também deu entrevista em 2015 para o documentário I Am Your Father diante de um pôster deles, então, estes trabalhos devem estar acima de muitos outros que participou.
Com quase seis décadas de carreira, é possível encontrar uma conexão bizarra entre Star Wars e Doctor Who da BBC graças a David Prowse. Embora a Inglaterra muitas vezes pareça um ovo e encontramos os mesmos atores e locações em várias produções, não deixa de ser curioso. 

Prowse trabalhou em Doctor Who em 1972. Ele é o Minotauro no arco Time Monsters pertencente à nona temporada, época do terceiro Doctor.
O figurino lembra bastante aquele do nosso Sítio do Pica Pau Amarelo, pesadelo das criancinhas dos anos 70. O Doctor (o 11°) voltaria a encarar o Minotauro em 2011, mas agora interpretado por Spencer Wilding.
Wilding, no que parece ser uma coincidência incrível, é o substituto de Prowse como Darth Vader a partir de Rogue One: Uma História Star Wars (Rogue One, 2016 de Gareth Edwards)!
E a ligação entre eles não para por aí. O atual Comandante Supremo da Frota Imperial também interpretou vários papeis que exigiram muito do porte físico escondendo o rosto em máscaras e maquiagem.

Como por exemplo, a criatura em Victor Frankenstein (2015 de Paul McGuigan). Que inclusive tem caracterização bastante similar ao já mencionado O Horror de Frankenstein.

Veja também:
Monstro entre minisaias
4 vezes David Prowse

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails