segunda-feira, 11 de julho de 2016

Holly Golightly decidida a morar no Brasil

Após fisgar um magnata brasileiro Holly Golightly decide morar no Brasil numa das cenas finais de Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany's, 1961 de Blake Edwards). Empolgada, redecora seu apartamento em Manhattan no espírito latino.

Para isso ela colocou na parede dois pôsteres referentes ao país, um deles dedicada apenas à Bahia. As mesmas gravuras foram utilizadas como peças publicitárias da Varig, principal empresa aérea nacional extinta em 2006.
São muito parecidas as que vemos no filme de Blake Edwards, mas sem a marca Varig. Foram transformados em objetos de decoração, não estavam ali fazendo merchandising.

Em alguns lugares da internet as peças com o logo da companhia aérea consta como sendo e 1965, posterior ao filme. Pode ser que fossem artes decorativas transformadas em cartazes de propaganda.

Outra item adicionada nessa parte da história é a grande cabeça de boi. Aí é provável que seja pela confusão eterna de misturar Brasil com América do Sul, Argentina, Espanha, etc.  Ninguém é perfeito.

Além de decorar o apê, a garota também tenta aprender a língua nativa. Logo descobre que não é fácil.
Para aprender ela utiliza o Linguaphone, método tradicional de aprendizado de línguas criado na Inglaterra em 1901. Na década de 60, como vemos em Bonequinha de Luxo, usavam discos de vinil, hoje (a empresa aindaexiste!) é por meio de MP3.

Ouve-se as aulas em português de Portugal: “A s’nhora Magalhães é mulher do s’nhor Magalhães”. É possível encontrar antigos discos de Linguaphone na internet, mas esses de português são raríssimos.
E José da Silva Pereira, o magnata brasileiro do ramo das pedras preciosas? O ator José Luis de Vilallonga era espanhol, estreava em Hollywood nesse filme.
Aristocrata, possuía o título de 9º Marqués de Castellvell. Além de atuar era jornalista, ficando conhecido em seu país como autor de livros como biografia do rei Juan Carlos de Borbón, lançada em 1993.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails