terça-feira, 7 de junho de 2016

Cinco casais famosos que se detestavam fora das telas

 Desde os mais remotos tempos casais apaixonados emocionam plateias. Um dos primeiros filmes dos Irmãos Lumiere (inventores do cinema) é O Beijo, produzido em 1896.

Podemos dizer que casal apaixonado é um dos motores da indústria cinematográfica. Só que formar esses casais de mentirinha nem sempre é tarefa fácil.

Abaixo uma lista de uniões tumultuadas na vida real que deram certo na frente das câmeras. Originalmente criada pelo site The Celebrity News com algumas modificações minhas.

Harrison Ford e Sean Young
Dois grandes atores que convenceram estarem atraídos em Blade Runner – Caçador de Androides (Blade Runner, 1982 de Ridley Scott). Nem replicantes fingirem tão bem!

O clima de animosidade era tanto de ambas as partes que a equipe se referia á grande cena amorosa do casal como “a cena do ódio”. Nesse caso podemos nos declarar #TeamFord já que a atriz é conhecida por seu gênio forte, tendo tretado tantas vezes que sua carreira minguou conforme já escrevi aquiantes.

William Frawley e Vivian Vance
Eles se conheceram nos primeiros dias de ensaio da série I Love Lucy e foi antipatia à primeira vista. Os vizinhos da protagonista não viviam num mar de rosas, mas estavam casados há muito tempo.

Há quem diga que o primeiro problema foi a diferença de 22 anos de idade entre eles.  Vance teria dito: “quem acreditará que sou casada com um velho desses?”, Frawley escutou e ponto! Nunca mais houve qualquer tentativa de aproximação entre eles fora das telas.

Jennifer Grey e Patrick Swayze
Dirty Dancing:  Ritmo Quente (Dirty Dancing, 1987 de Emile Ardolino) é o filme preferido de gerações de moças suspirantes que não suspeitaram das dificuldades de seus bastidores. Na autobiografia, "Time Of My Life" Swayze recordou do descompasso com sua parceira.

"Ela parecia particularmente emotiva, às vezes explodindo em lágrimas se alguém a criticava. Outras vezes, apelava para o humor bobo, forçando-nos a refazer cenas e outra vez quando ela não controlava o riso" disse o falecido ator. Jennifer Grey (que depois ficou amiga do ator) é outra que tomou chá de sumiço.

Olivia de Havilland e Erroll Flynn
Talvez o primeiro grande casal romântico da história de Hollywood! E o sacrifício durou nada menos do que oito filmes tortuosos para seus protagonistas.

Antes de filmar alguma cena de beijos Flynn costumava mastigar cebola para azar de Havilland. Ele foi fazer par romântico com Bete Davis em Meu Reino Por Um Amor (The Private Lives of Elizabeth and Essex, 1939 de Michael Curtiz) e foi outro inferno!

Olivinha, amicíssima de Bette Davis, também estava no elenco e a gente imagina o tititi delas sobre o pouco profissionalismo do galã. Se alguém quer saber o que é um casal sem a menor química bastas assistir Meu Reino por Um Amor.

Pierce Brosnan e Teri Hatcher
Pierce Brosnan em entrevista a Vanity Fair italiana revelou a postura de estrelismos que Teri Hatcher teve durante as filmagens de 007 O Amanhã Nunca Morre (Tomorrow Never Dies, 1997 de Roger Spottiswoode). "Eu fiquei muito chateado com ela... ela estava sempre me deixando  esperando por horas", revelou Brosnan “Devo admitir que lhe disse algumas palavras não muito boas”.  

Mais tarde ele descobriu que sua parceira estava grávida e que talvez por isso tenha tido problemas com horários. Na verdade, desde a época do seriado Lois & Clark haviam boatos do temperamento difícil de Hatcher.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails