terça-feira, 14 de junho de 2016

10 melhores trilhas sonoras de todos os tempos segundo John Carpenter

The National

John Carpenter é dos mais consagrados diretores vivos, responsável por filmes que, sobretudo, oxigenaram velhos gêneros como Halloween (1978) e Fuga de Nova York (Escape from New York , 1981). Ainda assina muitas de suas trilhas sonoras num estilo minimalista que inspira gerações.

A revista Dummy perguntou a Carpenter quais as trilhas sonoras que igualmente lhe inspiram, quais suas favoritas. Abaixo você vê a lista acompanhada de exemplos e pequenos comentários de Carpenter.

1 - Bernard Herrmann – Um corpo que Cai (Vertigo, 1958 de Alfred Hitchcock)
John Carpenter: “Uma pontuação sombria, fantasmagórica. Música para uma história de amor concebida em um pesadelo.”

02 - Bernard Herrmann – Intriga Internacional (North By Northwest, 1959 de Alfred Hitchcock)
John Carpenter: “Engraçada e misteriosa. Um dos melhores trabalhos de Hermann.”

03 - Dimitri Tiomkin - Onde Começa o Inferno (Rio Bravo, 1959 de Howard Hawks)
John Carpenter: “Dimitri Tiomkin em seu melhor. Os temas de tensão são gigantes”.

04 - James Bernard – Terror Que Mata (The Quatermass Xperiment, 1955 de Val Guest)
John Carpenter: “ James Bernard , assustador, rasto, o melhor arrepio na espinha.”

05 - Louis & Bebe Barron - Planeta Proibido (Forbidden Planet , 1956 de Fred M. Wilcox)
John Carpenter: "A primeira pontuação eletrônica para um filme. Estranho e assustadora."

06 - Tangerine Dream – O Comboio do Medo (Sorcerer, 1977 de William Friedkin)
John Carpenter: “Tangerine Dream marca literalmente o coração nas trevas.”

07 - Jerry Fielding – Sob O Domínio do Medo (Straw Dogs, 1971 de Sam Peckinpah)
John Carpenter: “A música expressa o tumulto e conflitos dos personagens.”

08 - Bernard Herrmann – Viagem Ao centro da Terra (Journey To The Center Of The Earth, 1959 de Henry Levin)
John Carpenter: “Tema de abertura de Hermann vai tão baixo e tão escuro quanto possível."

09 – James Bernard – O Vampiro da Noite (Horror of Dracula, 1958 de Terence Fisher)
John Carpenter: “James Bernard costumava cantar o título do filme que ele estava compondo. Na versão britânica, foi Drac - u - la ..."

10 - Elmer Bernstein - Sete Homens e Um Destino (The Magnificent Seven , 1960 de John Sturges)
John Carpenter: “Isto se tornou um padrão para marcar westerns. A música canalizada de Aaron Copland."

Veja também:
O que há na música favorita de Norman Bates?
Todos querem Morricone. Menos Almodóvar
Marcha para zumbis de Fabio Frizzi
Lado sombrio de John Williams

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails