quinta-feira, 5 de maio de 2016

Veja como estão locações de Bye Bye Brasil

 Que tal um pouco de turismo cinéfilo via Google Maps? Filmado por Cacá Diegues em 1978, Bye Bye Brasil mostra algumas cidades que estavam em desenvolvimento.

O filme percorre cinco Estados, três regiões, culminando no Distrito Federal. Pesquisei sobre duas cidades marcantes na história: Piranhas e Murici, ambas em Alagoas.

Piranhas

É a primeira parada da Caravana Rolidei, onde eles conhecem Ciço (Fábio Júnior) e Das Dô (Zaira Zambelli). Segundo o mais recente censo ela possui 21.716 habitantes, seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,607 segundo a Wikipédia.


Piranhas foi palco da luta entre seus moradores e Lampião, sendo que as cabeças do cangaceiro e seu bando foram expostas na cidade. Seu centro histórico é tombado e por isso continua quase idêntico ao visto nas telas.
Dá pra perceber que apenas um local foi filmado, no largo às margens do Rio São Francisco. A equipe se concentrou no viaduto para a maioria das tomadas.

Murici

Quando a Caravana Rolidei chega, não vê “espinhas de peixe”, as antenas de TV, mas logo descobrem que a prefeitura instalou uma televisão comunitária, e todo o povo se reúne para assistir Dancin Days, a novela das oito do momento. Atualmente tem 28.335 habitantes e seu IDH é de 0,58, um dos mais baixos do país também segundo a Wikipédia.

O Google StreetView ainda não chegou até lá! O mais próximo que podemos ir virtualmente é na BR 104.

Consegui apenas uma foto recente da igreja matriz para comparar com o visto em 1979 e apenas ela continua igual. Ao contrário de Piranhas, parece que não há preservação histórica ou exploração turistica.
Globo Esporte
Recentemente Murici apareceu no noticiário nacional como o município mais pobre do Brasil por onde a tocha Olímpica passará. Antes disso, em 2010, por ter sido arrasada por enchentes.

Só depois de começar a pesquisar, tirar e escolher screenshots do DVD do filme é que descobri que em 2013 o G1 fez uma extensa matéria sobre as locações de Bye Bye Brasil. Teria me poupado de ver muita desgraça.

Sim, não recomendo de forma alguma que se pesquise imagens no Google por “Murici Alagoas”. Decapitações, desmembramentos, cadáveres pútridos e toda sorte de mazelas humanas expostas a um clique.

Cacá Diegues encerra seu filme o dedicando ao brasileiro do século XXI. Infelizmente o século XXI ainda não chegou para todos os brasileiros.

Veja também:

1 comentários:

Anônimo disse...

Eu vi um Brasil na TV... Vc já comparou a Altamira (PA) do filme com a atual? A diferença é assustadora, em parte devido à instalação da Usina de Belo Monte nas imediações...

E sobre a violência encontrada no Google, isso não é exclusividade de Murici não, mas uma dura realidade das regiões Norte e Nordeste do nosso país. Existem diversos blogs, que se auto intitulam portais, dedicados a cobrir esse tipo de acontecimento por esses interiores afora.

Sou de São Paulo e, assim como você, me assustei com isso ao vir morar no interior do Nordeste e, posteriormente, da Amazônia.

Related Posts with Thumbnails