segunda-feira, 30 de novembro de 2015

No começa pegavam até ônibus pra ver TV!

Que no começo TV no Brasil era privilégio de meia dúzia não é novidade. Que depois existiram os televizinhos, gente que ia visitar só pra ver novela, também não. Mas pegar ônibus pra assistir TV parece ser o máximo do esforço imaginável!

O anúncio abaixo foi publicado por uma empresa de ônibus no jornal A Tribuna de Santos em 1951. Havia televisão no Brasil há apenas um ano e claro, apenas a TV Tupi, canal três.


“Televisão diariamente às 20 horas, ônibus 19h30”. Segundo explicação do site Novo Milênio, não havia antena retransmissora na cidade, apenas a antena no alto do Sumaré em São Paulo, então era praticamente impossível sintonizar o canal em Santos.

Hebe Camargo no comando de um musical
Como solução, a prefeitura local foi instalar um aparelho televisor público no alto do morro Santa Terezinha. Junto com a vista panorâmica, a TV se tornou uma atração turística.

A transmissão da Tupi começava às 18 e se encerrava 22 horas, portanto, os santistas pegavam não só o horário nobre, mas boa parte da programação. Tinha que valer muito a pena pras pessoas terem que sair de casa e pegar ônibus diariamente às 19h30...

Bem variada, a programação tinha jornalismo, humorísticos e teleteatros. E Hebe Camargo, óbvio!


Ainda no final de 1951 a Tupi estrearia Sua Vida Me Pertence, a primeira telenovela do país. Aquela onde rolaria o primeiro beijo hétero da TV, dado entre Vida Alves e Walter Foster.


0 comentários:

Related Posts with Thumbnails