sexta-feira, 18 de julho de 2014

Loja exibe na vitrine noiva cadáver (de verdade?)

 Parece argumento de para um filme macabro estrelado por Vincent Price. Alguns populares de cidade do México acreditam que o manequim exposto na vitrine de uma pequena loja de vestidos de noiva é na verdade um corpo embalsamado.

E os rumores já duram nada menos do que 84 anos, ganhando nova força com a Internet.  A loja se chama La Popular e fica em Chihauhau, rua Victoria, número 801. Sua vitrine atrai diariamente dezenas de curiosos e crentes que juram que o manequim de noiva na janela, um boneco altamente detalhado, é uma mulher morta.

Tudo começou em 25 de março de 1930, quando o manequim de aparência estranha foi colocado pela primeira vez numa das mais conhecidas lojas de noivas daquela cidade mexicana. Quase imediatamente, os locais comentaram que algo não estava certo com a figura.

Em pouco tempo, histórias do manequim impressionante começou a se espalhar pelo país, e o povo começou a vir de todo lugar só para ver os detalhes intricados da boneca. Das rugas nas mãos, cabelo humano verdadeiro, ao olhar misericordioso de seus olhos de vidro, era quase como se a figura fosse uma pessoa real congelado no tempo.

Logo, as pessoas também começaram a notar as semelhanças entre o manequim, apelidado de La Pascualita, e a filha da primeira proprietária do La Popular, Pascuala Esparza. Segundo comentavam, a filha de Esparza tinha falecido tragicamente no dia de seu casamento, vítima de uma picada de aranha Viúva Negra.

Moradores sussurravam que a bela figura na vitrine era, de fato, o corpo embalsamado da filha de Esparza, que inconformada com seu falecimento, teria dado um jeito de ter sua presença para sempre. Cada vez mais, os detalhes da história começaram a fazer sentido e as pessoas da cidade tornaram-se indignadas.

Claro, Pascuala Esparza, a dona, negou formalmente as acusações, mas a essa altura, já era tarde demais. A
Pascuala Esparza
lenda estava registrada na pedra e hoje, La Pascualita ainda se senta na janela de La Popular, e os rumores só tornaram-se ainda mais difundidos.

De todos os funcionários que trabalham na loja, apenas dois têm permissão para mudar sua roupa, e só a portas fechadas. É uma prática que faz com que alguns dos empregados se sintam bastante desconfortáveis. "Toda vez que eu chegar perto Pascualita minhas mãos quebrar a suar", disse um dele a imprensa.

 "Suas mãos são muito realistas e ela ainda tem varizes nas pernas. Eu acredito que ela é uma pessoa real ". Outros funcionários dizem que quando chegam pra trabalhar pela manhã parece que encontram Pascualita em outra posição, pra assisti-los com um olhar inquietante.

Tanto tempo depois, alguns passaram a admirá-la como uma santa, fazendo preces e acendendo velas diante da loja. A maioria dos pedidos, como era de se esperar, é para encontrar um amor.

Muitas noivas permitem que La Pascualita escolha qual vestido usarão na cerimônia ao decidir usar um modelo idêntico ao que ela está. Isso ajudaria a trazer sorte no casamento.

Logicamente, é quase impossível que um corpo humano fosse conservado por tanto tempo, ainda mais exposto ao sol diariamente por 84 anos. Seria ainda bem simples, com raio X, confirmar a lenda, se isso interessasse aos atuais proprietários do estabelecimento e ao turismo local.

Nada disso também parece importar a quem lhe faz uma visita com fé. De um jeito bem mórbido, não deixa de ser a melhor estratégia de marketing utilizada por uma vitrine no mundo que já dura mais de oito décadas.

As imagens e informações são um oferecimento Road Trippers, Banderas News e Cool Weirdo

Veja também:
A maldição das crianças que choram 
Lobisomem apavora cidade do nordeste


2 comentários:

PoisonPlush disse...

Jesus, nenhum comentário ? Justo nessa postagem que eu quero ver as especulações rolarem soltas ? Bem, eu creio que seja apenas um manequim feito com Casting, baseando-se em uma modelo real. O que é bem unusual pra época, mas é um dos palpites que mais fazem sentido, já que ela é bem detalhada.
84 anos, exposta ao sol, não teria como resistir intacta se fosse um cadáver embalsamado no banho que a Madonna toma.

Miguel Andrade disse...

PoisonPlush, pra você ver. Redes sociais minguaram comentários.

Olha, minha teoria é bem parecida com a tua. Fico imaginando como era essa cidade mexicana 84 anos atrás, as pessoas muito simples assustadas com o realismo do manequim, etc.

Related Posts with Thumbnails