quarta-feira, 30 de julho de 2014

Grandona Disney agindo como pequeno filme B


Os anos 80 pareciam que seriam negros para o Império Disney com seus tradicionais longas de animação empacando nas bilheterias. Aí a empresa do Mickey se virou nos longas em live action.

Virou-se mesmo, lucrando milhões gastando quase nada. Embalou velhas ideias do cinema B (Z?) da década de 50 para apreciação do público moderno, glória também de muitos estúdios da época, como Indiana Jones que resgatava as velhas séries da década de 40.

Custando apenas 18 milhões de dólares Querida, Encolhi As Crianças (Honey, I Shrunk the Kids, 1989 de Joe Johnston) arrecadou só nos Estados Unidos 130 milhões para a Disney! Ideias como diminuir o corpo humano a tamanho ínfimo já haviam sido feitas, mas não com efeitos especiais que só um orçamento e a tecnologia que os novos tempos permitiam.

Mas o legal é que a essência de sci-fi B não era apenas coisa do argumento. Entre os roteiristas de “Querida...” estão Brian Yuzna (diretor de A Noiva do Re-Animator)  e Stuart Gordon (de A Hora dos Mostos Vivos), personalidade ilustres do cinema independente.

Era a estreia de Joe Johnston como diretor, sendo que ele pertenceu à equipe de efeitos especiais da trilogia Star Wars. O êxito de Star Wars muito provavelmente foi o causador dessa leva de reciclagem de antigos filmes fantásticos na década de 80.

E, OPA!!! 130 milhões de dólares não é um valor de se jogar a chance de fazer uma sequência. A dúvida era o que ainda dava pra se fazer com o tema?

A imprensa ainda em 1989 noticiou que a Disney correu atrás imediatamente. Registrou vários títulos possíveis que davam pistas do que agora aconteceria com as crianças.

Segue a lista de alguns traduzidos para o português pela jornalista Ana Maria Bahiana na revista Set, edição de dezembro daquele ano:

  • Querida, Eu Não Consigo Tirar as Crianças da Minha Cabeça
  • Querida, Eu fac-similei as Crianças
  • Querida, Eu Xeroquei as Crianças
  • Querida, Eu Comi as Crianças
  • Queria, Eu Transformei as Crianças em Animais
  • Querida, Eu Transformei as Crianças em Gigantes
  • Querida, Eu Tornei as Crianças Invisíveis
  • Querida, Eu Mandei As Crianças pra Lua

Em 1992 estreou a sequência: Querida, Estique o Bebê (Honey I Blew Up the Kid de Randal Kleiser). Como nada faz sucesso impunemente na Disney, depois de dar origem a um seriado de TV ainda originou Queria, Encolhi a Gente (Honey, We Shrunk Ourselves, 1997 de Dean Cundey), terceiro filme distribuído diretamente em vídeo.

2 comentários:

Jefferson C. Vendrame disse...

Como fez sucesso esse filme ao longo dos anos noventa, devo ter assistido umas 20 vezes. Belo regaste.

Grande Abraço!

Miguel Andrade disse...

Jefferson, tenho uma irmã menor. Era criancinha na época e me atormentou MUITO alugando esses filmes várias vezes. rs

Related Posts with Thumbnails