quinta-feira, 29 de maio de 2014

Flash Gordon 80's em quadrinhos

 Presta'enção ao detalhe, patéticos terráqueos! "Os olhos! Os olhos!!! O que há com olhos dele?"


DI-VI-NO! E de se pensar que esse homem já desencapeteou a menina Regan...

O dono deste blog aqui escaneou e graciosamente disponibilizou as versões novela e quadrinhos de Flash Gordon (1980 de Mike Hodges). Aquela amada encarnação do herói extravagante ao som do Queen.

Está tudo em inglês, mas como um mimo da produção (tão desastrosa quando foi lançada) está valendo. Imagina o encalhe desse material na época? Hoje é uma preciosidade.

Suspeito que quem abriu a caixa de pandora 30’s/40’s naquele tempo foi Guerra nas Estrelas (Star Wars, 1977 de George Lucas) que muito bebia na fonte dos seriados de cinema antigos. Flash Gordon foi uma adaptação natural em 1980.

Sem Star Wars provavelmente nem Superman (1978 De Richard Donner) teria sido como foi. No embalo Indiana Jones e tantos outros vieram à luz, todos com cheiro retrô de 50 anos atrás.

Aliás, Batman pelo Tim Burton 1989 também é dessa onda. E talvez seja o que falte aos atuais e ininterruptos filmes de heróis: a veia imaginativa descaradamente pulp.

Veja também:
Um fantástico filme serial novo
Numa galáxia nem tão distante assim

9 comentários:

Marcelo Bonaldo disse...

Amo esse filme! Assisti no cinema, no saudoso verão de 81, bem como colecionei o álbum da kibon, quem lembra? Depois assisti n vezes em vhs, dvd, escuto até hoje a trilha sonora e quase tive um orgasmo com a homenagem ao filme em Ted, só me falta uma versão decente em Blu-ray, aquela da Cocôntinental disponível pelo olho da cara eu dispenso, continuo com a versão baixada em 1080p.

Miguel Andrade disse...

Marcelo, está pra sair uma novinha em BR!

Marco Gondim disse...

E o Sam Jones saiu naquela outra revista bem mais legalzinha antes oud epois do Flash Gordon?

Miguel Andrade disse...

Marco, eu acho que ele nesta revista estreou a tag "Beefcake" aqui no blog>> http://cidadaoquem.blogspot.com.br/2008/07/de-uma-galxia-nem-to-distante-assim-sam.html

Marco Gondim disse...

ooh-la-la. ainda tiro uma manhã de domingo só pra ler seu arquivo de posts.

Marco Gondim disse...

ooh-la-la ainda tiro um domingo só pra ler seus arquivos.

Miguel Andrade disse...

Marco, até eu me assusto. Uso bastante a busca daqui pra ver alguns assuntos, se já falei ou não, por exemplo. Tem coisas que não minha cabeça escrevi ontem, mas tem 6 anos!

Koppe disse...

Talvez exista mesmo um problema com os filmes estarem se levando a sério demais... mas não é um problema tão grande, de certa forma os filmes da Marvel tão sendo o que os fãs de HQs sonhavam desde sempre, mas tinham quase certeza que nunca iam ver. Já os da DC... prefiro nem comentar.

Miguel Andrade disse...

Koppe, mas aí é que está: Fãs de quadrinhos. Cinema é outra conversa.

Em sua maioria os filmes falham por transportarem a fantasia para um universo realista.

Leigo em HQ, posso dizer que os da Marvel são uma super confusão na minha cabeça. Não sei mais o que assisti no caso dos X-Men e daqueles outros.

Tanto quanto os da DC são adultos vestidos de forma espalhafatosa misturados com versões deles em CG. São filmes que já nascem ultrapassados, daqui um tempo serão risíveis até porque abrem mão da fantasia, presos ao tempo atual.

Os roteiros seguem a fórmula de dar uma enroladinha e promoverem uma grande luta destruidora no final. de preferência num cenário urbano... Acho aborrecedores.

Related Posts with Thumbnails