segunda-feira, 7 de abril de 2014

Zumbis, hard rock e um pelado



Pense num filme ruim! Zumbis do Hard Rock (Hard Rock Zombies) dirigido por Krishna Shah em 1985 é pior do que qualquer coisa que você tenha imaginado.

Uma total falta de talento no roteiro, fotografia, interpretações, direção e edição. Consta que ele seria um média metragem para ser exibido junto a American Drive-In do mesmo ano, no meio do projeto resolveram injetar grana e transformá-lo num longa.

Resolveram injetar só uns caraminguás a mais, porque a coisa é franciscana! E na metade do filme continuou o final de quando ele era média metragem, com a bandinha zumbificada se pirulitando da cidadezinha.

Mas a historia continua sem pé nem cabeça, com anões vestidos de seguidores de Hitler, uma velha lobisomem e mais uma bagunça suficiente para ficar cansativo. Ajuda ao tempo demorar pra passar os incontáveis clipes de música ruim que interpelam várias veze a trama.

Isso não significa muita coisa, mas o mocinho, vocalista da banda no filme, realmente curte rock. Sua página no Facebook é cheia de referências ao ritmo do diabo.


Outra informação ~relevante~ a respeito do astro de Zumbis do Hard Rock é que ele trocou de nome depois do filme. E.J. Curcio, virou E.J. Curse e foi com esse nome que apareceu como veio ao mundo nas páginas da Playgirl em 1996.


Nessa edição o garoto da capa foi o modelo brasileiro Marcello Morgilli, ex Casa dos Artistas como Marco Mastronelli. O roqueiro zumbi estava nas páginas centrais do número, inclusive no pôster.

Tanto Zumbis do Hard Rock quanto American Drive-In foram exibidos na Band (na época Bandeirantes) e distribuídos em VHS no Brasil. Por quê?

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails