terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Nem tudo é mistério em Laura

 Laura, a obra-prima de Otto Premiger filmado em 1944, você já assistiu? Caso contrário, talvez este post não deva ser lido, mas por você mesmo, assista. É sensacional!

A trama noir cheia de twists é a principio muito simples. Um detetive chamado a resolver o assassinato de uma bela garota, a Laura do titulo, acaba se envolvendo com a morta, cujo retrato sobre a lareira lhe parece bem vivo.

 Daí inúmeras surpresas acontecem, inclusive, e evidente, a identidade do assassino é revelada no final. Coisa que o pôster finlandês abaixo simplesmente parece revelar!!!!


Há alguns comentários na internet a respeito desse "absurdo"... Mas na imagem está claro que NÃO É Clifton Webb encarando Dana Andrews com uma espingarda!

 De relance, em tamanho menor, pode parecer, mas trata-se de Vincent Price... Que na verdade é apenas um dos suspeitos, como você deve se lembrar, que a certo momento segura uma arma.

Portanto, é uma pista falsa! É provável, como geralmente acontecia, que o artista usou como base um lobby card para se inspirar na confecção do cartaz.

E realmente encontramos uma dessas fotos publicitárias que adornavam o hall das salas de cinema com o Vincent Price e Dana Andrews numa cena do filme. Nenhuma com Clifton Webb na revelação final.

Webb era famosíssimo na época em papeis semelhantes, o que daria muito na cara. Já Vincent Price era quase um principiante, ainda distante dos papeis soturnos com que se consagraria.

E se você chegou até aqui e está espantado com o lobby card colorido é porque não viu a cópia de Laura que a TV Cultura de São Paulo exibiu no último setembro. A emissora conseguiu (sabe-se lá onde) uma versão do filme colorizado por computador!!!

Comentei esse tropeço da emissora na página do blog no Facebook no dia, mas vale registrar aqui. Aliás, curta o La Dolce Vita lá porque sempre rola conteúdo a mais (encare como bônus! :) ).

Se caboclo dá importância ao filme ter cor ou não pra se dispor a assisti-lo, é porque não merece assisti-lo. Amarelo, verde, preto e branco ou furta-cor continuará sendo muita coisa pra criatura.

Colorizar Laura, produzido em esplendoroso B&W, tá logo ali com a restauração do Ecce Homo feito pela dona Cecília. Francamente...

Veja sempre:
Para sempre Laura
Divirta-se como um policial 40's

3 comentários:

Edgard disse...

Eu assisti ao filme Laura, colorizado, exibido pela TV cultura. Eu já o tinha assistido, e tive um impacto quando vi o filme colorido. Olha, eu confesso: Gostei. Gostei muito do filme colorizado. Achei incrível a distribuição das cores por computador. Sei que vou contrariá-lo, eu adoro filmes "noir". Estou doido para obter uma cópia do colorizado. Aliás o filme está colorizado e dublado. Meu caro, não seja tão radical, afinal é só tirar a cor... Abraços.

Edgard disse...

Eu assisti ao filme Laura, colorizado, exibido pela TV cultura. Eu já o tinha assistido, e tive um impacto quando vi o filme colorido. Olha, eu confesso: Gostei. Gostei muito do filme colorizado. Achei incrível a distribuição das cores por computador. Sei que vou contrariá-lo, eu adoro filmes "noir". Estou doido para obter uma cópia do colorizado. Aliás o filme está colorizado e dublado. Meu caro, não seja tão radical, afinal é só tirar a cor... Abraços.

Miguel Andrade disse...

Edgar, há gosto pra tudo! hahaha! Abraço!

Related Posts with Thumbnails