sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Celeste Holm num dia bom

E Celeste Holm nunca esteve tão linda quanto na estreia mundial de Mary Poppins em 1964. Aliás, bem estranho a ver em tecnicolor!

Sempre foi antes de tudo (na minha cabeça) aquela amiga estranha da Bette Davis em A Malvada (All About Eve, 1950 de Joseph L. Mankiewicz). De extensa carreira (de 1946 a sua morte em 2012), seu auge foi mesmo em glorioso preto e branco.

No red carpet do filme da Disney foi apresentada ao público como a estrela de A Luz é Para Todos (Gentleman's Agreement, 1947 de Elia Kazan), filme que lhe rendeu seu único Oscar. E ela vai logo perguntando: “Isso é a cores? Está sendo fotografado em cores?”.

 Está vestida, maquiada e penteada com todo o glamour de diva hollywoodiana de outrora. Na época devia estar cafona, deslocada de seu tempo, embora tivessem feito uma estreia de gala como “nos velhos tempos”, segundo o apresentador diz a ela antes de lhe garantir que está linda colorida ou preto e branco.

Aparecer com cores devia ser um sonho recorrente das estrelas mais antigas. Em 64 Celest Holm já estava a algum tempo relegada a produções para TV, veículo encarado como muito menor no início.

2 comentários:

Dael disse...

Onde foi que você viu isso? É extra do dvd?

Miguel Andrade disse...

Dael, sim. Extra do DVD duplo de Mary Poppins.

A captura não ficou tão boa, com as cores vivas, quanto eu vi na TV.

Ela realmente está linda!

Related Posts with Thumbnails