quinta-feira, 14 de novembro de 2013

20 anos de Arquivo X: 20 verdades que estão lá fora


Duas décadas correram desde que Arquivo X (The X-File) estreou na TV fazendo uma mistura de Twin Peaks com Além da Imaginação (The Twilight Zone). Durou nove anos suadinhos, mas com momentos espetaculares (1993 – 2002).

Abaixo 20 curiosidades que talvez você não saiba, talvez tenha esquecido e gostaria de relembrar. Algumas informações ajudam a contar a trajetória do programa.

1- O filme favorito do Agente Fox Mulder é Plano 9 do Espaço Sideral Plan 9 from Outer Space (1959 de Ed Wood).

2- O famoso acorde do tema de abertura foi um acaso. Mark Snow acidentalmente descansou o cotovelo no teclado que estava na função “echo”, gostou do resultado e compôs toda a música em torno dele.

3- David Duchovny originalmente sugeriu Jennifer Beals , atriz de Flashdance (1983 de Adrian Lyne ) para ser a Agente Scully. Eles haviam sido colegas na universidade.

4- Todas as vezes que Gillian Anderson foi indicada ao Globo de Ouro pela série (de 1996 a 1999), David Duchovny também foi categoria correspondente. Ambos ganharam em 1997.

5- Ao Emmy, Duchovny foi indicado apenas em 1997 e 1998 e sua parceira de 1996 a 1999. Gillian Anderson recebeu o prêmio máximo da TV por Arquivo X em 1997.

6- No áudio em português brasileiro, a voz que lia as frases que apareciam na abertura (atividade paranormal, A verdade está lá fora, Arquivo X, etc.) e o título dos episódios é a mesma de Homer Simpson, também exibido no canal Fox. Serviço do ator e dublador Valdir Santana, famoso nos anos 80 como capataz de Sinhozinho Malta na novela Roque Santeiro.

7- A série foi filmada no Canadá até a quarta temporada pelo clima úmido e por ser mais barato. Vários atores locais são vistos em papeis diferentes.

8- Bruce Campbell, ator de Evil Dead (1981 de Sam Raimi) fez teste para ser o Agente John Doggett, papel que ficaria com Robert Patrick. Campbell estreou um divertido episódio na sétima temporada.

9- Nos crachás do FBI que aparecem na abertura está escrito “Federal Bureau of Justice” ao contrário do lógico “Federal Bureau of Investigation”. Seria ilegal, mesmo para um programa de TV, reproduzi-los.

10- Grávida no início da segunda temporada, Gillian Anderson voltou a trabalhar como Dana Scully apenas 10 dias após dar a luz. A gravidez acabou se tornando importante mote na mitologia central da série.

11- A atriz Anne Elizabeth Gish, que interpretou a Agente Monica Reyes nas derradeiras temporadas, não é parente da lendária atriz do cinema mundo Lilian Gish. Ela diz que pertence a “galhos distantes da mesma árvore genealógica”.

12- O site do FBI cita a série na sessão que tenta desmistificar mitos relacionados a eles. Assumem que têm registros estranhos em seus arquivos, mas estão longe de investigar como no programa. Eles não têm arquivos secretos. A série publicava um aviso no final de cada episódio deixando claro que o FBI não tinha relação alguma com eles.

13- Mulder, assim como os investigadores de romances policiais pulp, tinha o hábito de mastigar petiscos. No caso dele eram sementes de girassol.

14- Os contratos de elenco e produtores seriam para cinco temporadas. Convencidos pela Fox gravaram duas e depois outras duas temporadas. Assim, a série teve dois “desfechos” mal sucedidos além do final em 2002, o que alterou consideravelmente os rumos da mitologia, encerrando e criando novos arcos.

15- O piloto exibido em 10 de setembro de 1993 alcançou 12 milhões de telespectadores nos EUA. O último episódio exibido com pompas de grande evento em 19 de maio de 2002 atraiu 13 milhões de telespectadores.

16- Distribuído em VHS em reedições de alguns episódios (dando certo sentido como filmes) desde 1996 inclusive no Brasil, teve todas as temporadas posteriormente lançadas em DVD em boxes por ano e em caixas com todos os episódios. Ainda teve os discos vendidos separadamente em bancas de revistas junto a fascículos.

17- Os Pistoleiros Solitários (The Lone Gunmen) é o único spin-off televisivo de Arquivo X (desconsiderando Millennium), no ar em 2001. Protagonizado com um tom bem humorado pelos ajudantes hackers de Scully e Mulder a série foi cancelada no mesmo ano.

18- Lucy Lawless, uma estrela após o sucesso de Xena, ganharia um papel fixo, mas foi afastada por ter uma gravidez de risco. Sua sensual aparição em dois episódios acabou ficando uma participação especial.

19- Foram lançados três discos contendo entre música compostas para a série e compilações: “Songs in the Key of X: Music from and Inspired by the X-Files” (1996), “The Truth and the Light: Music from the X-Files” (1996) e The X-Files: The Album (1998).

20- David Duchovny dirigiu três episódios: “The Unnatural”( S06E19), “William” (S07E16) e “Hollywood A.D.”( S07E19). Gillian Anderson teve sua única experiência dirigindo no sensível “All Things” (S07E17).

 Fontes básicas: IMDB, Wikiepédia 

A primeira imagem é um oferecimento Parade

Veja também:

4 comentários:

carlosm42 disse...

Muito legal este post Miguel, o melhor de tudo é informar para quem não sabe sobre a voz de Hommer Simpson, perfeito !

Um abraço !

Miguel Andrade disse...

Carlos, valeu! Tentei não esquecer de quem nunca assistiu a série e se manter interessado no post.

Gastão disse...

Amo Gillian Anderson de paixão, e ainda torço para o terceiro filme se tornar realidade nos próximos 10 anos, com o roteiro amarrando as pontas soltas da conspiração (o segundo filme foi um desperdício de recursos financeiros e humanos, IMHO).

Miguel Andrade disse...

Gastão, como eu esperava menos, sabe que curti?

Related Posts with Thumbnails